Economia

FMI alerta para riscos de superaquecimento na América Latina

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn.
O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn. Wilson Dias/ABr
Texto por: Ana Carolina Dani
2 min

O relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI), publicado nesta terça-feira, no México, alerta para o risco de superaquecimento das economias latino-americanas.

Publicidade

Segundo o documento, a América Latina segue crescendo a um ritmo forte devido ao aumento da demanda interna, mas o FMI alerta que "a região vem recebendo excesso de medidas de estímulo, o que pode leva ao risco de superaquecimento.

O FMI considera que, em alguns casos, os altos preços das matérias-primas e as condições favoráveis de financiamento externo estariam "promovendo o crescimento da região a um ritmo mais rápido do que podem suportar certas economias".

O Fundo também revisou ligeiramente para cima a previsão de crescimento da região. De acordo com as novas estimativas do órgão, a economia da América Latina vai crescer 4,75% este ano. A previsão anterior era de uma expansão de 4,7%. Em 2010, o PIB da região cresceu 6%.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.