Energia

Consumo de energia da China bate demanda dos Estados Unidos

Aumento do consumo mundial de energia foi o maior desde 1973
Aumento do consumo mundial de energia foi o maior desde 1973

O consumo de energia na China superou, pela primeira vez, o dos Estados Unidos, segundo relatório anual sobre energia do grupo britânico BP, divulgado nesta quarta-feira. Os dados coletados pelo grupo petrolífero indicam também que o consumo mundial de energia no ano passado aumentou 5,6%, a maior progressão já registrada desde 1973.

Publicidade

O relatório sugere que o aumento do uso de energias fósseis indica que as emissões de gases que provocam o efeito estufa no ano passado foram as mais elevadas dos últimos 42 anos.

O aumento da demanda foi registrado para todas as fontes de energia e em todas as regiões do mundo em razão, principalmente, da retomada da economia mundial, depois da crise iniciada no final de 2008, explica a BP.

Os países emergentes são, entretanto, o que mais puxaram a demanda. A China, por exemplo, registrou aumento de 11,2% no consumo de energia em 2010, ultrapassando os Estados Unidos, cujo aumento foi de 3,7%. O gigante asiático foi responsável, sozinho, por 1/5 de toda a energia consumida no mundo.

Os dados da BP indicam, ainda, que o petróleo continua sendo a principal fonte mundial de energia, embora tenha perdido terreno para outras fontes, como o gás, carvão, nuclear e hidroeletricidade.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.