FMI/China

China confirma apoio à Christine Lagarde para direção do FMI

A ministra francesa das Finanças Christine Lagarde durante conferência em Pequim.
A ministra francesa das Finanças Christine Lagarde durante conferência em Pequim. Reuters

As autoridades chinesas anunciaram nesta segunda-feira seu apoio à francesa Christine Lagarde para o cargo de diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional. Essa é a primeira vez que Pequim se exprime oficialmente sobre o assunto.

Publicidade

A China saiu do silêncio sobre sua posição diante a corrida pela direção do Fundo Monetário Internacional (FMI) ao apoiar oficialmente a candidatura da ministra francesa das Finanças, Christine Lagarde. A informação foi confirmada nesta segunda-feira pelo chefe do Banco Central chinês, Zhou Xiaochuan.

A ministra francesa, favorita ao cargo, disputa a direção do Fundo com o chefe do Banco Central mexicano, Agustin Carstens. Os dois candidatos, em plena campanha, estiveram em Pequim recentemente. Após a visita, as autoridades chinesas disseram que esperavam que a designação do novo chefe do FMI ajudasse uma melhor representação “dos mercados emergentes, para refletir as mudanças na estrutura econômica mundial”.

Durante sua passagem por Pequim em 9 de junho Christine Lagarde se disse "muito satisfeita" com as discussões que teve com as autoridades chinesas. No encontro com o chefe do Banco Central, Zhou Xiaochuan, o vice-premiê Wang Qishan e o ministro das Finanças, Xie Xuren, a francesa garantiu que, caso fosse eleita, lutaria por uma melhor representação dos países emergentes no conselho de administração do Fundo. “Não podemos representar corretamente os grandes equilíbrios no mundo se certas economias não são suficientemente representadas”, disse Lagarde.

As autoridades do FMI se reúnem nesta terça-feira para discutir as duas candidaturas ao cargo.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.