Acessar o conteúdo principal
Economia

Crise mundial contribui para alta recorde do preço do ouro

O preço do ouro bateu recorde histórico nesta terça-feira, sendo cotado a 1913,50 dólares.
O preço do ouro bateu recorde histórico nesta terça-feira, sendo cotado a 1913,50 dólares.
Texto por: Ana Carolina Dani
2 min

O preço do ouro bateu novo recorde nesta terça-feira em Hong Kong, com a onça (equivalente a 31,104 g) alcançando, pela primeira vez de sua história,  a cotação de 1.913,50 dólares. Segundo analistas, o nervosismo no mercado financeiro, a crise da dívida na zona do Euro e a ameaça de recessão nos Estados Unidos têm levado investidores a buscar investimentos mais seguros.

Publicidade

Desde o início do ano, o ouro ganhou quase 50% e o aumento do preço coincide com o momento em que investidores manifestam uma certa aversão aos ativos negociados nas bolsas de valores e no mercado financeiro das matérias-primas. Na busca de liquidez e investimentos seguros, preferiram o ouro, além de bônus do tesouro norte-americano.

Segundo o World Gold Council (WCG), a demanda pelo metal aumentou 17% no primeiro trimestre deste ano, A alta foi impulsionada, mais uma vez, pelos chineses e indianos, que representaram 52% das compras de barras e moedas e 55% das aquisições de joias em ouro.

Os bancos centrais dos países emergentes e em desenvolvimento também parecem ter redescoberto as virtudes do ouro. Grande parte das 403,3 toneladas de ouro colocadas a venda a partir de 2009 pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para equilibrar suas finanças foi adquirida pelos bancos centrais da Índia, Ilhas Maurício e Siri Lanka.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.