Acessar o conteúdo principal
Indústria automobilística

Indústria automobilística francesa sofre nova queda em outubro

Modelo Wind da fabricante francesa Renault em exibição.
Modelo Wind da fabricante francesa Renault em exibição. Flickr/David Villarreal Fernández
Texto por: RFI
2 min

O mercado de carros novos na França teve uma queda de 7,8% no mês passado nos registros de vendas. A Renault foi uma das montadoras mais atingidas com uma retração de 26,4%. Já os fabricantes asiáticos conseguiram driblar a crise.

Publicidade

Os dados do mês de outubro revelam que a indústria automobilística francesa ainda não conseguiu deixar para trás a crise. Mesmo com os dois dias úteis a mais do mês de outubro, a queda dos registros de novos carros continuou a ser acentuada. No acumulado de 10 meses neste ano, o licenciamento de carros novos caiu 13,3% em relação ao ano passado. No segmento, as montadoras francesas que tiveram uma retração mais profunda (15,2%) em outubro.

O grupo francês Renault foi o que mais sofreu com a queda das vendas (26,4%), sobretudo no segmento de carros populares. Já o concorrente francês Peugeot-Citroën conseguiu limitar os prejuízos e acumulou uma queda de 5%. Os modelos populares e familiares também não conseguiram seduzir novos clientes.

Entre os estrangeiros, a marca Audi, que pertence ao grupo alemão Volkswagen, está em alta, mas o destaque do período são as montadoras asiáticas. As sul-coreanas Hyundai e Kia tiveram um aumento de 20,8% nas vendas.

Espanha

As vendas de carros novos na Espanha caíram de novo em outubro e acumulam perdas de 21,7% em um ano. Mas a associação de fabricantes de automóveis da Espanha diz se manter otimista com um novo plano do governo para ajudar o setor.

O pacote prevê uma ajuda de 2 mil euros –sendo metade desembolsada pelo governo e metade pelas montadoras) para quem trocar um carro com mais de 12 anos de uso por um carro novo e “eficiente do ponto de vista energético”.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.