Acessar o conteúdo principal
Economia

Presente usado ou revendido vira hábito na França

Áudio 07:43
Revenda de presentes começa já  na noite do dia 24.
Revenda de presentes começa já na noite do dia 24. Getty Images/Tetra Images

A Europa vive o quinto Natal consecutivo marcado pela crise econômica. Mas ao longo deste período, as famílias encontraram jeitinhos de driblar as dificuldades econômicas. Na França, 57% dos franceses dizem não ver problemas em revender um presente ganho durante as festas. Além disso, quase a metade (47%) está disposta a oferecer um presente usado neste 25 de dezembro.

Publicidade

O tabu sobre a revenda dos presentes ou a compra de objetos de segunda mão para presentear começou a cair na medida em que a crise se acentuou na Europa. Uma pesquisa do instituto Opinion Way, publicada ontem na França, mostra que, com o caixa de todo mundo em baixa, o que conta mesmo é a intenção.

“Cada vez mais pessoas não pensam mais duas vezes antes de comprar um presente de segunda mão. O número aumentou em relação ao ano passado, quando já era maior em relação ao ano anterior. Isso permite a elas baixar o orçamento médio para presentes, que está estável ou em ligeira queda, em torno de apenas 200 euros”, explica Olivier Mathiot, um dos fundadores do PriceMinister, um dos maiores sites de venda de produtos pela internet no país, explica.

Em tempos de crise, o período do Natal acaba se transformando em um momento de estresse para 37% das famílias, mostrou a pesquisa OpinionWay. Este número registra alta de 7% em relação a 2012.

“Com frequência, o Natal é visto como uma festa “obrigatória”. Quando a economia está crescendo, tudo fica bem e as pessoas ficam felizes de gastar dinheiro. Mas quando estamos em período de crise econômica, como hoje, o estresse aumenta, porque as pessoas continuam com vontade de agradar mas não podem”, observa. “Então agora as pessoas pensam que, talvez com um produto usado, elas podem evitar ir às lojas: vão para a internet e encontram um presente original, que poderá agradar tanto quanto um novo.”

Olivier Mathiot destaca que os presentes de segunda mão que menos correm risco de ser desmascarados são livros best sellers, brinquedos da moda ou qualquer outro produto que esteja fazendo sucesso no mercado tradicional.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.