Grécia/Economia

Eurogrupo prolonga ajuda à Grécia por mais quatro meses

Pierre Moscovici diz que ainda há desafios
Pierre Moscovici diz que ainda há desafios REUTERS/Yves Herman

Os 19 ministros das Finanças da zona do euro deram sinal verde nesta terça-feira (24) à lista de reformas enviadas pelo primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras. Ela foi considerada pelo comissário europeu, Valdis Dombrovskis, "suficientemente completa para constituir um ponto de partida" para prolongar a ajuda financeira ao país. 

Publicidade

O prolongamento do programa de ajuda à Grécia pelos próximos quatro meses apenas será definitivo após a aprovação individual de cada um dos 19 governos da zona do euro - e alguns tem que submeter a questão à aprovação dos seus parlamentos. É o caso da Alemanha, onde a votação acontecerá na manhã desta quarta-feira (25).

Essa nova etapa alcançada não significa, no entanto, que a batalha esteja ganha. "Esse sinal verde não significa que estamos de acordo com as reformas. Concordamos com a abordagem apresentada", comentou o comissário de assuntos econômicos, Pierre Moscovici, após a reunião do Eurogrupo. "Evitamos uma crise, mas ainda há vários desafios."

Apenas um primeiro passo

O Eurogrupo fez um apelo em seu comunicado às autoridades gregas para "desenvolver e aumentar a lista de reformas, a partir do acordo atual, em estreita colaboração com as instituições a fim de permitir uma conclusão rápida e favorável da questão". O presidente do grupo, Jeroen Dijsselblo, disse que o governo grego demonstra seriedade na sua vontade de realizar reformas, "mas trata-se apenas de um primeiro passo". O grosso da lista apresentada diz respeito à luta contra a evasão e a fraude fiscais, principais problemas da administração grega.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.