Grécia/UE

Grécia apresenta nova proposta de acordo à União Europeia em troca de empréstimo

A Grécia apresentou nesta quarta-feira (8) novas propostas de reforma que os líderes da zona do euro deverão avaliar.
A Grécia apresentou nesta quarta-feira (8) novas propostas de reforma que os líderes da zona do euro deverão avaliar. REUTERS/Vincent Kessler

A Grécia apresentou na manhã desta quarta-feira (8) uma nova proposta de acordo à União Europeia em troca de um empréstimo de três anos. O valor não foi especificado, mas o governo grego promete aplicar já na semana que vem reformas nas pensões de aposentadorias, como exigem os credores, e um novo ajuste fiscal. Um decreto ministerial grego prolongou hoje o fechamento das agências bancárias do país.

Publicidade

Na carta enviada ao presidente do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MES) o novo ministro grego das Finanças, Euclides Tsakolotos, solicita formalmente um empréstimo de três anos em troca de um "pacote de reformas e medidas que devem garantir a estabilidade financeira das finanças públicas". O premiê Alexis Tsipras, que está em Estrasburgo, no sudeste da França, onde fez um discurso de manhã de hoje no Parlamento Europeu, disse que vai apresentar até amanhã o detalhamento das propostas do que seria um acordo justo entre a Grécia e os credores.

Os credores queriam um aumento do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), mas até a semana passada Atenas resistia a penalizar a população. O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, constatou que o “tom de Atenas mudou e isso é positivo”.

Os ministros das Finanças do bloco vão conversar por teleconferência nesta tarde para analisar as propostas do governo grego. Os líderes da zona do euro esperam um plano com reformas realistas, necessárias para a Grécia continuar recebendo ajuda financeira. Se o plano for aceito, um acordo entre Atenas e os credores poderá ser fechado no domingo (12), quando os líderes europeus farão uma nova cúpula extraordinária.

Parlamento Europeu

Hoje de manhã, no Parlamento Europeu, Tsipras foi recebido com aplausos pelos eurodeputados de esquerda, principalmente por líderes antiausteridade, como o espanhol Pablo Iglesias, do Podemos, e o francês Jean-Luc Mélenchon, da Frente de Esquerda.
Tsipras, disse estar confiante de que haverá um acordo pelo bem da Grécia e da Europa.

Hoje, o governo grego desmentiu que estaria preparando a emissão de uma nova moeda paralela, como noticiou a imprensa grega, para pagar as aposentadorias e salários do funcionalismo em julho. Os bancos gregos, sem funcionar há dez dias, permanecerão fechados. O decreto ministerial publicado hoje não especifica até quando a medida ficará em vigor.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.