Basquete/Violência

China pune técnico e jogadores que se envolveram em briga com brasileiros

Amistoso de basquete entre Brasil e China terminou em pancadaria na última terça-feira.
Amistoso de basquete entre Brasil e China terminou em pancadaria na última terça-feira. Reprodução

A Associação Chinesa de Basquete anunciou hoje sanções para o técnico e vários jogadores de sua seleção, depois da briga que provocaram no amistoso com o Brasil na última terça-feira. Imagens dos jogadores chineses dando socos e pontapés circularam na Internet e atraíram atenção internacional.

Publicidade

O técnico americano da seleção chinesa, Bob Donewald, recebeu uma multa de 50 mil yuans, que equivale a mais de R$ 12 mil. Um dos representantes da equipe, Zhang Xiong, terá que pagar 30 mil yuans, cerca de R$ 7,5 mil. Ambos foram suspensos dos treinos da seleção chinesa por tempo indeterminado. O técnico também foi obrigado a pedir desculpas oficialmente.

Os três jogadores que mais se envolveram na briga, Zhu Fangyu, Ding Jinhui e Su Wei, também levaram uma multa de 30 mil yuans e foram suspensos dos treinos. Outros seis jogadores terão que pagar 20 mil yuans, cerca de R$ 5 mil.

Nem os jogadores nem o pessoal técnico da seleção chinesa foram suspensos de partidas. Com isso, os multados poderão participar dos Jogos Asiáticos de Cantão em novembro, a menos que a Federação Internacional de Basquete decida dar a eles um castigo complementar. A seleção da China é a favorita na competição.

Na quarta-feira a Associação Chinesa de Basquete já havia divulgado um comunicado pedindo desculpas à equipe brasileira.

O jogo de terça-feira foi o terceiro de uma série de amistosos entre a seleção chinesa e a seleção brasileira, representada pelo time de Joinville. A pancadaria obrigou o árbitro a suspender a partida logo no início.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.