Confederação da Oceania vai cooperar na investigação da FIFA sobre venda de votos

O jornal inglês The Sunday Times acusou membros do Comitê Executivo da Fifa de suborno.
O jornal inglês The Sunday Times acusou membros do Comitê Executivo da Fifa de suborno. thesundaytimes.co.uk

A Confederação de Futebol da Oceania anunciou nesta segunda-feira em comunicado que irá cooperar com a investigação aberta pela FIFA para apurar as denúncias feitas pelo Sunday Times. Reportagem do jornal inglês revelou a compra de votos de integrantes da Fifa, a Federação Internacional de Futebol, para apoiar candidaturas da países para a Copa do Mundo de 2018.

Publicidade

 

Segundo o jornal britânico, o presidente da Confederação da Oceania, Reynald Temarii, que também é vice-presidente da FIFA, teria pedido cerca de 1 milhão e 600 mil euros a repórteres disfarçados de lobistas de um consórcio de companhias privadas norte-americanas criado para apoiar a candidatura dos Estados Unidos. O dinheiro seria destinado a uma academia esportiva. Ele também teria confessado que outros dois paises já tinham oferecido dinheiro para comprar o voto da Oceania.

 

A reportagem do Sunday Times, intitulada Copa do Mundo: votos à venda, também acusa o dirigente nigeriano Amos Adamu, integrante do comitê executivo da FIFA, de ter pedido 570 mil euros por seu voto. A FIFA anunciou no domingo a realização de uma investigação sobre a denúncia. A Federação requisitou ao jornal Sunday Times todas as informações e documentos utilizados para a redação da reportagem e aguarda esse material, segundo comunicado.

Os Estados Unidos retiraram na última sexta-feira sua candidatura para o Mundial 2018 com o objetivo de concentrar suas chances na disputa para sediar a Copa do Mundo em 2022. A FIFA decide no dia 2 de dezembro os países sede dos Mundiais 2018 e 2022. Estão na disputa para suceder o Brasil, Inglaterra, Rússia e as candidaturas conjuntas de Espanha/Portugal e Bélgica/Holanda. Os candidatos para 2022 são: Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul, Qatar e Austrália.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.