Torneio de tênis de Roland Garros corre o risco de deixar Paris

Onde acontecerá o próximo torneio de Roland Garros?
Onde acontecerá o próximo torneio de Roland Garros? ©Reuters

O futuro do Grand Slam de Roland Garros está em jogo. Maior torneio de tênis do mundo em quadras de saibro, realizado no mítico estádio parisiense ao lado do parque de Boulogne, pode estar prestes a fazer suas malas. Ficar em Paris ou se mudar para um terreno bem maior na periferia, eis a questão.

Publicidade

Um erro de estratégia pode ser um duro golpe para o torneio que gera a cada edição um lucro de 60 milhões de euros, cerca de 140 milhões de reais. Nesta quinta-feira, o principal jornal de esportes da França, o l'Equipe, publicou um dossiê sobre o assunto com opiniões divergentes de especialistas, jogadores e representantes da Federação Francesa de Tênis (FFF).

Para o grande tenista francês Jo-Wilfried Tsonga, o endereço privilegiado de um dos bairros mais chiques e caros de Paris, no 16° distrito, é o que dá charme a Roland Garros. A tenista belga Justine Henin concorda que toda mudança é emocionalmente difícil, no entanto, defende a troca por um local maior e menos apertado.

A Federação Francesa de Tênis ainda não bateu o martelo, mas a decisão não vai tardar. Se realmente deixar Paris, o torneio de 2016 já será realizado no novo endereço. São três opções: Versalhes, no sudoeste, distante 18 quilômetros do centro de Paris, Marne-la-Vallée, a 35 quilômetros a leste, onde está instalada a Euro Disney, ou Gonesse, a 17 quilômetros a nordeste.

O presidente da FFF, Jean Gachassin, explica que um estádio maior e mais moderno, distante da capital, poderia democratizar seu acesso e atrair um público maior, vindo de outras partes do país. Ele concorda, porém, que a tradição do estádio parisiense pesa na decisão. Os cifrões também serão decisivos. Segundo Gachassin, o preço para continuar no mesmo endereço é 250 milhões de euros e a mudança custaria o dobro. A longo prazo, no entanto, a segunda opção seria mais lucrativa.

Resta saber se a troca de endereço poderia trazer sorte ou azar ao grande campeão de Roland Garros, o espanhol Rafael Nadal, detentor de cinco títulos no torneio. Como dizem os franceses, "on verra" ("vamos ver").

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.