Ronaldinho divide o Brasil, diz francês L'Équipe

Reuters

O jornal francês L'Équipe registra em suas páginas desta sexta-feira a acolhida triunfal de Ronaldinho pela torcida de seu novo clube, o Flamengo. Segundo o diário esportivo, a disputa pelo jogador dividiu os brasileiros.

Publicidade

Ilustrada com uma foto do jogador ao lado da presidente do clube Patrícia Amorim, sob uma chuva de confetes, a reportagem afirma que o nova reforço rubro-negro, já apelidado de Ronaldinho Carioca, combina perfeitamente com o cenário do local onde escolheu para jogar: praia, samba e futebol, um coquetel, que segundo o jornal francês, o Rio de Janeiro oferece ao jogador.

Com um salário mensal de 1 milhão de reais e uma multa superior de 400 milhões de reais em caso de quebra de contrato, Ronaldinho prometeu diante de multidão de 20 mil torcedores na Gávea, devolver à torcida todo o amor com que foi recebido. Na entrevista coletiva, que o jornal considerou surrealista pela presença de dezenas de torcedores fanáticos e barulhentos, Ronaldinho, 30 anos, declarou nunca ter sentido tanta motivação em sua vida.

O L'Équipe deu destaque também ao sentimento de revolta que tomou conta dos torcedores do Grêmio que sonharam em ver de volta à Porto Alegre o ídolo revelado pelo clube e agora o chamam de traidor. Ronaldinho também não escapou das críticas do Rei Pelé que o acusou de jogar motivado sobretudo pelo dinheiro. Para o jornal francês, Ronaldinho deve estrear com a camisa do Flamengo no dia 19 de janeiro pelo campeonato carioca.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.