Na Li e Francesa Schiavone farão final inédita em Roland Garros

A chinesa Na Li(à esq.) enfrenta a italiana Francesca Schiavone na final do Grand Slam francês
A chinesa Na Li(à esq.) enfrenta a italiana Francesca Schiavone na final do Grand Slam francês Reuters/RFI

Na Li entrou para a história do tênis ao se tornar a primeira chinesa e asiática a disputar a final do Aberto da França. A classificação foi garantida após a vitória de dois sets a zero (parciais de 6/4 e 7/6) sobre a russa Maria Sharapova. Na final, ela vai enfrentar a vencedora do duelo a italiana Francesca Schiavone, que vai à sua segunda final consecutiva após eliminar a francesa Marion Bartoli

Publicidade

Na Li, de 29 anos, também se surpreendeu com a campanha em Roland Garros já que não se sente muito à vontade nas quadras de saibro. “Nunca acreditei que poderia disputar uma final de Roland Garros”, disse ela ainda na quadra principal após derrotar a favorita Sharapova, ex-número 1 do mundo que voltou a estar em grande forma, mas deverá esperar um pouco mais para conquistar o único torneio de Grande Slam que falta na sua carreira.

 

Em uma semi-final considerada sem brilho, a chinesa foi mais combativa e aproveitou melhor os erros da adversária e abriu uma boa vantagem no primeiro set com 4 – 1. Sharapova reagiu e chegou a a 5-4 para depois ceder. No set seguinte a russa voltou melhor e chegou a fazer 3-1, mas seu saque e sua direita não mantiveram a mesma regularidade e Na Li virou para fechar em 7/5. Em entrevista à teve francesa, o embaixador chinês na França afirmou que mais de 400 milhões de chineses assistiram o jogo pela televisão.

 

Na Li, sétima do ranking mundial, terá a dura missão de destronar Francesca Schiavoni do trono de Roland Garros. A italiana garantiu mais uma vez sua vaga na final ao derrotar a francesa Marion Bartoli por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/3. “Vai ser um jogo não apenas difícil mas fantático” disse Schiavoni sobre a fional com a chinesa, que disse conhecer bem e estar em grande forma desde o início do ano. “Vou ter que jogar 100%”, afirmou a italiana sobre suas chances de levantar mais um troféu no saibro parisiense.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.