Futebol/Transferências

Real Madrid insiste em negociar Neymar por €35 milhões, diz jornal espanhol

O atacante Neymar com a camisa da seleção brasileira.
O atacante Neymar com a camisa da seleção brasileira. Reuters

Foi aberta hoje, oficialmente, a temporada de transferências no futebol europeu. Os times terão até 31 de agosto para reforçar o elenco. Depois do interesse manifestado pelo Real Madrid pelo santista Neymar, a imprensa inglesa afirma que o Barcelona poderá ter de volta o espanhol Cesc Fabregas.

Publicidade

Mal foi aberto o mercado e as especulações já começaram. O site espanhol Marca afirma ter procurado Wagner Ribeiro, representante de Neymar, e ele teria dito que a ida do santista para o Real Madrid "é possível". A edição impressa do Marca diz que o Santos pediu 50 milhões de euros para liberar o jovem atacante, mas, de acordo com o Marca, o Real Madrid conhece uma cláusula do contrato de Neymar que permitiria concluir a transação por 40 milhões. Os emissários de Florentino Perez teriam inclusive a intenção de baixar o valor da transferência de Neymar para 35 milhões de euros.

Na Inglaterra, a imprensa afirma que o treinador do Arsenal já teria dado sinal verde para deixar seu capitão, Cesc Fabregas, voltar ao Barcelona, melhor time do futebol europeu. O vencedor da Liga dos Campeões, segundo a imprensa espanhola, segue firme em sua intenção de contratar o chileno Alexis Sánchez, uma escolha do técnico Pep Guardiola. O clube catalão fez uma primeira oferta de 22 milhões de euros ao Udinese, que pede 30 milhões de euros pelo jogador chileno.

Como era esperado, o alemão Klose, de 33 anos, deixou o Bayern de Munique para jogar os próximos dois anos na Lazio, de Roma. O contrato foi assinado na casa do presidente do clube italiano, Claudio Lotito, contra um salário anual de 2 milhões de euros mais bônus, segundo o site Cittaceleste.it.

O zagueiro egípcio Ahmed Elmohamady, emprestado ao Sunderland, 10° colocado no campeonato inglês, assinou um contrato de três anos com o clube inglês sem revelar detalhes da transação.

Na França, a expectativa é de que o investidor do Qatar que comprou 70% do capital do PSG invista no time. O jornal L'Equipe acha que o novo proprietário do PSG pode gastar até 50 milhões de euros para reforçar o elenco do clube, uma vez que o objetivo fixado é classificar diretamente o PSG na temporada do ano que vem da Liga dos Campeões. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.