Futebol/Racismo

Dirigentes russos condenam ato racista contra Roberto Carlos

Imprensa russa flagrou o lance contra Roberto Carlos onde um torcedor joga uma banana no jogador do Anzhi que abandona o jogo.
Imprensa russa flagrou o lance contra Roberto Carlos onde um torcedor joga uma banana no jogador do Anzhi que abandona o jogo. Reprodução do site esportivo Sport182.ru

Ontem, o lateral esquerdo brasileiro Roberto Carlos não esperou o apito final em um jogo na Rússia, onde joga. O craque brasileiro saiu irritado com um torcedor que atirou uma banana em sua direção, em meio à vitória do Anzhi sobre o Krylya Sovetov, por 3 a 0. Dirigentes russos condenaram o ato racista.

Publicidade

"Estou indignado. Espero que a Federação Russa, a Uefa e a Fifa deem uma avaliação adequada a este incidente revoltante", declarou o jogador brasileiro. "Um estádio não é local para manifestações de racismo", declarou o clube de Roberto Carlos em seu site na internet. O Anzhi pediu que o torcedor que atirou a banana seja identificado e condenado por este ato "abominável".

A direção do clube adversário se desculpou e disse que vai fazer o possível para encontrar e punir o agressor, destacando que Roberto Carlos é um jogador "maravilhoso e respeitado".

Referindo-se à agressão como um ato "vergonhoso", a Liga Russa afirmou estar indignada, fazendo um apelo para que os torcedores preservem a honra do futebol russo. A Federação Russa prometeu uma investigação para punir os culpados com o "máximo de rigor".

Esta foi a segunda vez que Roberto Carlos foi alvo de uma banana lançada das arquibancadas durante uma partida na Rússia. Em março, o brasileiro já havia sofrido o mesmo tipo de ofensa durante uma partida do Anzhi   contra o Zenit, de São Petersburgo, que acabou pagando multa de cerca de 17.200 reais por racismo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.