Futebol

Zagueiro brasileiro Breno condenado à prisão na Alemanha

Mansão incendiada de Breno, em Munique.
Mansão incendiada de Breno, em Munique. Reuters

O jogador de futebol brasileiro Breno, ex-zagueiro do Bayern de Munique, foi condenado nesta quarta-feira a três anos e nove meses de prisão por um tribunal de Munique por ter incendiado intencionalmente sua mansão em setembro de 2011.

Publicidade

Segundo a promotoria, Breno Vinícius Rodrigues Borges, 22 anos, estava embriagado na noite do crime. Ele sofreu uma leve intoxicação com a fumaça. A mulher, o filho do casal e outras duas crianças de um outro relacionamento do jogador não estavam na casa, localizada em um bairro de luxo de Munique.

Breno, que já foi convocado para jogar na seleção brasileira, tinha contrato até o dia 30 de junho com o Bayern. Uma negociação com a Lazio de Roma estava em andamento, mas o acordo só seria fechado se ele não fosse condenado. Contratado pelo Bayern em 2008 por 12 milhões de euros, Breno não conseguiu se firmar no Bayern, foi emprestado ao Nuremberg e ficou fora de campo várias vezes por causa de lesões. Ele jogou apenas 13 partidas da Bundesliga na temporada 2010-2011.

A promotoria pedia 15 anos de prisão para o jogador brasileiro. Ele chegou a ficar 13 dias em prisão preventiva no ano passado.

Segundo o jornal alemão Bild, detalhes do processo de Breno revelam que ele bebia uma garrafa de uísque por dia nos dias que antecederam o incêndio que ele provocou em sua própria casa.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.