Acessar o conteúdo principal
EUA/Furacão

Por causa do furacão Sandy, maratona de Nova York é cancelada

Operário verifica linhas de energia elétrica próximo a um anúncio da famosa maratona de Nova York. Prova está cancelada.
Operário verifica linhas de energia elétrica próximo a um anúncio da famosa maratona de Nova York. Prova está cancelada. REUTERS/Carlo Allegri
Texto por: RFI
2 min

Prevista para este domingo, a maratona era alvo de polêmica, depois da passagem do furacão Sandy. Horas antes de anunciar o cancelamento da prova, o prefeito Michael Bloomberg tinha garantido a realização da prova. Mas as dezenas de mortes ocorridas na cidade, vítimas da tempestade, e a falta de estrutura fizeram o prefeito recuar na sua decisão.

Publicidade

" A maratona faz parte da vida de Nova York há mais de 40 anos. Mas está claro que ela se tornou uma fonte de controvérsias e de divisões depois da mega tempestade que arrasou a nossa cidade", declarou o prefeito. "Nós não queremos nuvens negras sobre esta corrida. Então, nós e os participantes, decidimos cancelar a prova", concluiu Bloomberg.

Horas antes deste comunicado, Michael Bloomberg tinha dito que a cidade realizaria a prova, apesar dos danos causados pelo furacão. Algumas linhas do metrô de Nova York ainda estão inundadas e milhares de pessoas continuam sem energia. Mais de 47 mil corredores, vindos de todas as partes do mundo, estavam inscritos na prova, que deveria ocorrer neste domingo, com partida prevista na famosa ponte Verrazzano.

Esta é a primeira vez que a maratona é cancelada, desde 1970. Até mesmo depois dos atentados do 11 de setembro, a corrida foi mantida.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.