Acessar o conteúdo principal
Copa do Rei/Espanha

Em jogo de recordes, Barça e Real disputam vaga na final da Copa do Rei

Em boa fase, Kaká do Real Madri, não escondeu a alegria depois de vencer La Coruña por 2-1. Ele pode voltar, contra o Barcelona
Em boa fase, Kaká do Real Madri, não escondeu a alegria depois de vencer La Coruña por 2-1. Ele pode voltar, contra o Barcelona REUTERS/Miguel Vidal
Texto por: RFI
3 min

O Barcelona, ainda de resssaca depois da derrota ( 2 a 0) para o Milan no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões e o Real Madrid, com campanha comprometida no Campeonato Espanhol, decidem quem experimentará o céu ou o inferno depois do jogo, que ja é considerado como um dos mais importantes do ano.

Publicidade

Antes mesmo da bola rolar no Camp Nou, os jogadores das duas formações já sabem que o jogo desta terça pode significar a salvação da temporada. Os dois maiores clubes da Espanha não vivem um momento confortável. No caso do Real, o incômodo é ainda maior: o clube está 16 pontos atrás do líder, o Barcelona, no Campeonato Espanhol. O torneio 2012-2013 já é considerado pelo culés (os jogadores do Real Madrid) como uma das piores campanhas nos últimos anos e, poucos acreditam que o time ainda possa alcançar o arquirrival na liderança. Por esse motivo, o treinador José Mourinho joga contra o Barcelona, o que pode ser a metade da temporada do seu time. A outra metade será decidida em Old Trafford, estádio do Manchester United, na próxima terça-feira. No jogo de ida, em Madri, o placar terminou em 1 a 1.

"Não existe pior ou melhor momento quando duas equipes se enfrentam. O Barcelona é uma grande e nós jogaremos para ganhar", disse o técnico da equipe da capital. O Real precisa de uma vitória simples ou empate com dois ou mais gols para chegar à final. Um novo empate em 1 a 1 leva a disputa para os pênaltis.

Paradoxalmente, apesar da grande fase no campeonato espanhol e dos inúmeros recordes batidos por Lionel Messi, o Barcelona não adota o discurso de favorito. Segundo o atacante argentino, "uma vitória contra o Real nos dará confiança para seguir em busca de títulos". Messi admitiu que a derrota para o Milan, na Liga dos Campeões e a possibilidade de serem eliminados do torneio ocidental já nas oitavas, mexeu com toda a equipe."Nós temos que jogar o melhor do nosso futebol contra o Real. Seria um erro grave esperar o adversário no nosso campo", afirmou o atacante, lembrando que o primeiro jogo, no Santiago Bernabéu, terminou em 1 a 1.

No "El Classico", Messi poderá atingir uma outra marca. Com 17 gols em 23 oportunidades, ele está a apenas um tento de igualar a marca de um certo Di Stéfano, ex-jogador do Real e maior artilheiro do confronto.

Retorno de Kaká?

Mourinho não deu muitas pistas sobre a equipe que entrará em campo nesta terça. Uma das vagas em aberto é o ataque, ao lado de Cristiano Ronaldo. Higuaín e Benzema devem saber minutos antes do jogo quem inicia a partida. O brasileiro Kaká também espera começar o jogo contra o Barcelona. Ele foi peça importante para o Real Madrid, marcando um gol na vitória contra o La Coruña. "Só posso seguir fazendo o meu trabalho. O gol foi importante para mim e para o Real", disse Kaká ,que pode dar substituir o argentino Di María.

O apito inicial está marcado para as 17h45, hora de Brasília. As duas equipes voltam a se enfrentar no sábado, pela 26ª rodada do Campeonato Espanhol.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.