Esporte/Futebol

Campanha "Talibã Tricolor" é destaque no Le Monde

Imagem da campanha Talibã Tricolor, publicada no Twitter
Imagem da campanha Talibã Tricolor, publicada no Twitter Foto: Reprodução/Twitter

O site do jornal francês Le Monde deste domingo destaca a polêmica envolvendo a campanha ‘Talibã Tricolor’ criada pelos torcedores do Fluminense nas redes sociais depois do time perder o jogo contra o Emelec, pela Libertadores, na quinta-feira (2). A ideia teve a adesão dos jogadores Thiago Neves, Fred e Rhayner,e levou a direção do clube a divulgar uma nota de repúdio.

Publicidade

Em um comunicado, a direção do clube declara que desautoriza a campanha, e pede que torcedores e jogadores tenham um pouco de "bom senso." "A nossa história e o coração dos guerreiros que a constroem todos os dias, nos gramados daqui, do mundo e fora deles, não somam e não concordam com o apelo à violência e à agressão", diz o texto. O Fluminense perdeu o jogo contra o Emelec na quinta-feira, em Guayaquil, pelas oitavas de final da Libertadores, depois de um penalty marcado por Gilbor. Os dois times se enfrentam novamente no dia 8 de maio.

Depois da derrota, os torcedores incitaram os internautas a "mostrar o espírito combativo", publicando fotos no Twitter e no Facebook inspiradas nos talibãs afegãos. Vários jogadores também aderiram à campanha, e publicaram suas próprias imagens cobrindo o rosto com lenços estampando o símbolo do time. Em pouco tempo as fotos tomaram conta da Internet brasileira, e o assunto estave neste sábado no topo do Trending Topics, a lista que reúne os assuntos mais comentados no Twitter. A direção do clube não demorou a criticar a iniciativa, dizendo que a associação com os talibãs "glorificava o terrorismo."

O Le Monde lembra que os hinos das torcidas organizadas brasileiras são, de maneira geral, politicamente incorretos, "e fazem referências a classes sociais, raça, sexo e à homossexualidade." O jornal francês também afirma que as autoridades brasileiras estão conscientes do fato de que o comportamento de alguns torcedores pode prejudicar a imagem do país, que sediará a Copa do Mundo em 2014.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.