Futebol/Mundial de Clubes

Atlético Mineiro vence time chinês e fica em 3° no Mundial de clubes

Ronaldinho durante partida do Atlético Mineiro contra o Guangzhou Evergrande, neste sábado, em Marrakech.
Ronaldinho durante partida do Atlético Mineiro contra o Guangzhou Evergrande, neste sábado, em Marrakech. REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

O Atlético Mineiro sofreu, mas conseguiu superar o Guangzhou Evergrande da China por 3 a 2 em partida disputada neste sábado em Marrakech, no Marrocos. O resultado faz o time conquistar o terceiro lugar do Mundial de clubes, o que pode ser considerado uma grande decepção para a torcida atleticana. O Atlético terminou com 10 em campo após a expulsão de Ronaldinho, já no final da partida.

Publicidade

Atual campeão da Taça Libertadores, o Atlético Mineiro saiu na frente do placar ainda no primeiro tempo com Diego Tardelli, aos 2 minutos, depois de aproveitar um cruzamento do lateral Marcos Rocha. Mas o time chinês reagiu e virou o placar com gols do brasileiro Muriqui (9’) e do argentino Conca de pênalti (15’). Ronaldinho voltou a deixar o placar igual com uma cobrança de falta antes do apito final do primeiro tempo, já nos acréscimos (46’).

No início do segundo tempo, o Guangzhou Evergrande teve várias oportunidades de ampliar o marcador com Conca e os brasileiros Muriqui e Victor, mas para alívio dos mineiros a bola não entrou. O Atlético só chegou à vitória no tempo adicional com Luan, aos 46', que tocou livre na saída do goleiro para definir o placar e a conquista do terceiro lugar. 

O Atlético já estava com um a menos em campo devido à expulsão de Ronaldinho minutos antes. O atacante revidou uma entrada do chinês Zhao Xuri e recebeu o cartão vermelho, colocando em risco o time.

Com esse terceiro lugar, o Atlético Mineiro, que havia sido surpreendido pelo Raja Casablanca nas semifinais, evita o pior resultado de uma equipe sul-americana na história dos Mundiais de clube, igualando a posição do Internacional de Porto Alegre que também terminou no último lugar no pódio, em 2010.

A partida marcou também a despedida do treinador Cuca do comando da equipe atleticana. Ele agora vai para a China treinar o Shandong Luneng.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.