Acessar o conteúdo principal

Barcelona expressa "indignação" por relatório judicial sobre Neymar

O atacante Neymar em partida contra o Real Madrid.
O atacante Neymar em partida contra o Real Madrid. REUTERS/Albert Gea
2 min

O Barcelona ficou indignado com o relatório da Promotoria da Audiência Nacional espanhola, divulgado na sexta-feira (10), que endossa as suspeitas de irregularidades na contratação de Neymar. O promotor José Perals, que assina o relatório, recomenda que a justiça aceite a denúncia de apropriação indébita contra o presidente do clube, Sandro Rosell.

Publicidade

Em comunicado divulgado neste sábado (11), o Barcelona afirma ser "insólito" que o promotor solicite por comissão rogatória ofícios a entidades como a Fifa e o Santos, quando o clube catalão colocou vários documentos à disposição da justiça e inclusive poderia responder a novas solicitações, como fez no último dia 26.

"A decisão do promotor gera dúvidas sobre uma operação impecável e que permitiu ao Barcelona contar, por 57 milhões de euros [cerca de 185 milhões de reais], com um jogador também invejado por nossos concorrentes. É criticável, além disso, que sejam praticadas novas diligências que estenderão inutilmente um processo que sempre consideramos infundado e temerário", argumentou o clube.

O Barça garantiu que a operação para contratar Neymar foi "complexa" e exigiu uma "engenharia de negociação" de caráter confidencial.

A Promotoria da Audiência Nacional, alta instância do sistema jurídico espanhol, evoca a possibilidade de que os contratos de 17,5 milhões de euros − assinado com o Santos − e de 40 milhões de euros − acertado com a empresa que comercializa os direitos de imagem de Neymar − tenham sido "simulados".

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.