Acessar o conteúdo principal
Futebol/França

Após duas derrotas, crise paira sobre o PSG

O volante Thiago Motta do PSG  e o atacante Jimmy Briand do Olympique Lyon. 13 de abril de 2014.
O volante Thiago Motta do PSG e o atacante Jimmy Briand do Olympique Lyon. 13 de abril de 2014. REUTERS/Robert Pratta
3 min

No intervalo de apenas uma semana, o Paris Saint-Germain passou da imagem de nova potência europeia para a de um clube em crise. Cinco dias depois de perder para o Chelsea e ser eliminado da Liga dos Campeões, o PSG sofreu nova derrota, desta vez por 1 a 0 para o Lyon, no campeonato francês, o suficiente para provocar um início de turbulência no time.

Publicidade

O Paris Saint-Germain parece ter digerido muito mal a eliminação para a semifinal da Liga dos Campeões. O título da prestigiosa competição europeia era um dos objetivos fixados pelo fundo de investimentos do Catar, dono do time. Os dirigentes chegaram a oferecer 1 milhão de euros de prêmios aos jogadores do PSG pela conquista do troféu inédito. Mas a derrota de 2 a 0 na última terça-feira não apenas fez o sonho ir para os ares como parece ter abalado profundamente a equipe.

Na noite deste domingo, o PSG perdeu de 1 a 0 para o Lyon, na casa do adversário, e registrou sua segunda derrota no campeonato francês em 33 jogos. O resultado não compromete a conquista do título, já que dez pontos separam o time parisiense do Mônaco, o vice na tabela. Mas, acostumado a brilhar nos gramados franceses, a derrota para o time lionês foi mal recebida pela torcida e pela imprensa.

A falta que faz Ibrahimovic

"Órfãos de Ibra", escreveu ironicamente em título o jornal esportivo L'Équipe para avaliar o desempenho do time sem a presença de sua maior estrela. Devido a uma contusão, o sueco Ibrahimovic não esteve presente nos dois jogos em que o PSG foi derrotado. As maiores críticas são direcionadas ao uruguaio Cavani, que herdou a responsabilidade de dar o poder ofensivo ao PSG.

Mas, segundo o diário, Cavani deu mais uma demonstração de ineficiência e fraqueza contra o Lyon.O goleiro Sirigu procurou minimizar a falta do sueco. " Ele faz falta. Nosso estilo de jogo com ele é diferente. Mas temos que ter confiança em quem o substitui, porque nosso elenco tem muitos bons jogadores", disse.

A derrota não ameaça o bicampeonato francês do Paris Saint-Germain, apenas adia a festa. Faltando cinco rodadas para o final e com a diferença de pontos, dificilmente o troféu escapa das mãos. Mas os últimos resultados negativos lançaram dúvidas sobre o futuro do treinador Laurent Blanc.

Com apenas mais um de contrato, resta saber se os proprietários do clube, que não têm problemas de dinheiro para investir, vão querer mantê-lo no cargo. Ao final do jogo contra o Chelsea, o zagueiro brasileiro Thiago Silva declarou: "A experiência do Chelsea falou mais alto no final do jogo. O time tem um treinador muito experiente e jogadores também".

Futuro após final

Blanc anunciou que não discutirá seu futuro antes da final da Copa da Liga francesa, no próximo sábado (19), quando o PSG volta a enfrentar o Lyon, no Stade de France. "Pensei que havíamos superado a frustração pela eliminação da Liga dos Campeões, mas pelo visto não, analisando o jogo contra o Lyon", disse. "Temos que motivar os jogadores novamente, especialmente para que ganhem mais confiança no ataque", acrescentou o francês.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.