Acessar o conteúdo principal
Esporte/Liga dos Campeões

Real Madri leva título da Liga dos Campeões ao vencer Atlético na prorrogação

Torcedores do Real Madri comemoram título da Liga dos Campeões
Torcedores do Real Madri comemoram título da Liga dos Campeões (Foto: Reuters)
Texto por: Elcio Ramalho
4 min

O Real Madri conquistou neste sábado(24) seu 10º título de campeão da Liga dos Campeões da Europa ao vencer o Atlético de Madri por 4 a 1, com três gols marcados na prorrogação. O troféu foi conquistado após uma final dramática disputada no Estádio da Luz em Lisboa, onde os dois rivais da capital espanhola empataram em 1 gol no tempo regulamentar.  

Publicidade

A final da temporada 2013/2014 da Liga dos Campeões opôs pela primeira vez na história da competição dois clubes de uma mesma cidade. A partida foi acompanhada de perto pelo Rei da Espanha, Juan Carlos, e de milhares de torcedores que enfeitaram as arquibancadas do estádio português com o vermelho, azul e branco do Atlético e o branco do Real Madri.

A derrota teve um gosto profundamente amargo para os Colchoneros, como são conhecidos os jogadores do Atlético. Eles venciam por 1 a 0 o jogo até que o zagueiro Sergio Ramos empatou a partida aos 4 minutos da prorrogação, faltando apenas um minuto para o apito final da partida.

Emoção até o final

O Atlético de Madri entrou com toda sua força em campo e apostando no brasileiro naturalizado Diego Costa que voltava de uma contusão. Mas o atacante não ficou muito tempo em campo e foi substituído logo aos 9 minutos por Adrian Lopez. Apesar de uma leve dominação de bola do time merengue, foi o Atlético que abriu o placar ainda no primeiro tempo aos 36´ com Godín de cabeça, aproveitando uma falha na saída do goleiro Iker Casillas.

No segundo tempo, o treinador Carlo Ancelotti não demorou para mexer na equipe e após 14 minutos, colocou o brasileiro Marcelo no lugar de Fábio Coentrão e Isco em substituição a Khedira para dar mais poder ofensivo à equipe.

O time merengue criou algumas oportunidades mas só consegui chegar ao empate na pressão e quando a partida já estava nos acréscimos e os atleticanos com o grito de campeão na garganta. Após uma cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro Sérgio Ramos subiu mais alto e cabeceou no canto direito do goleiro belga Courtois que se esticou, mas não alcançou a bola.

Inconformado, o treinador do Atlético de Madri, Diego Simeone, chegou a reclamar dos cinco minutos de acréscimos concedidos pelo árbitro.

Prorrogação

Embalado, o time merengue começou com força total a prorrogação e partiu para o ataque desde o início. Chegou a ter boa oportunidade com uma falta na entrada da área, mas Cristiano Ronaldo chutou na barreira.

Visivelmente mais cansados em campo, os jogadores do Atlético cederam espaços e no segundo tempo, numa bela jogada de Di Maria pela esquerda, a bola defendida pelo goleiro do Atlético foi parar na cabeça de Gareth Bale. O galês levou a melhor sobre o zagueiro e completou para o fundo das redes aos 5 minutos, dando a vantagem para o Real.

No desespero do Atlético de Madri, o time merengue aproveitou as falhas do sistema defensivo e em jogada individual o lateral Marcelo chutou da entrada da área e ampliou o placar aos 13 minutos.

Dois minutos depois, Cristiano Ronaldo, decretou o final da goleada ao converter um pênalti sofrido por ele, fechando com chave de ouro a goleada, a vitória do Real Madri e sua temporada como artilheiro da Liga dos Campeões da Europa.

A festa foi comemorada com o time erguendo o troféu recebido das mãos do Rei da Espanha, coroando a festa do futebol espanhol na competição.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.