França

Eliminado de Paris Bercy por Djokovic, Thomaz Bellucci diz que temporada foi produtiva

Thomaz Bellucci enfrentou o número 1 do mundo.
Thomaz Bellucci enfrentou o número 1 do mundo. Pierre René-Worms/RFI

Não aconteceu nenhum milagre, mas Thomaz Bellucci incomodou bastante Novak Djokovic na estreia do número 1 do mundo no Masters 1000 de Paris Bercy, disputado no Accor Hotel Arena. Em 1h34, o sérvio eliminou na noite desta terça-feira (3) o brasileiro do torneio com uma vitória de 2 sets a 0 (parciais de 7/5 e 6/3). Bellucci saiu da quadra de piso rápido decepcionado, apesar de uma certa satisfação em ter conseguido fazer uma partida equilibrada com o melhor tenista da atualidade.

Publicidade

O sérvio, número 1 do mundo e atual campeão do torneio parisiense, começou arrasador. Abriu vantagem na partida com apenas dois minutos. Mas o embalo de Djokovic não durou muito tempo. Bellucci rapidamente encaixou seus golpes e equilibrou a partida. O brasileiro também foi o primeiro a quebrar o saque do adversário e ficou à frente do placar pela primeira vez com 3/2. Djokovic devolveu a quebra e o jogo seguiu empatado até o sérvio fechar o set em 7/5.

Thomaz Bellucci fala sobre a partida

No set seguinte, os dois tenistas seguiram o ritmo intenso, confirmando seus serviços e cedendo poucas chances, até Djokovic conseguir quebrar o saque do brasileiro e abrir 4/3. Já demonstrando cansado em quadra, Bellucci não teve forças para reagir e viu o sérvio fechar com mais tranquilidade o set e liquidar a partida.

“Este jogo foi muito parecido com os outros, equilibrado, mas não consegui me impor. Ele é um grande jogador e tentou tirar o tempo do meu jogo. E sem sacar bem fica difícil. Mas foi um bom jogo. Hoje foi (decidido) nos detalhes. Mas estou no caminho certo", disse Belluci à RFI Brasil na saída de quadra.

Esta foi a terceira derrota de Bellucci para o sérvio só este ano e a quinta em todos os confrontos entre os dois tenistas. O Masters de Paris-Bercy foi o último grande torneio da temporada de Bellucci, que ocupa a 40° lugar no ranking da ATP. Ele termina o ano com um título, o do Open de Genebra, disputado em terra batida. Apesar do troféu, Belluci lamentou sua falta de regularidade no circuito.

Brasileiros nas duplas

"Foi uma temporada boa. Consegui muitas posições no ranking. Claro que gostaria de ter terminado melhor. Mas no final da temporada não consegui ter uma sequência de jogos tão boa. Oscilei demais e preciso melhorar. Mas foi uma temporada produtiva", completou. Agora ele vai descansar e se preparar para o ano que vem para a os torneios na Austrália.

Para o sérvio, foi apenas o início da defesa de seu título. Na próxima rodada, ele enfrenta o francês Gilles Simon, que derrotou por 2 sets a 1 seu compatriota Benoît Paire.

Já no torneio de duplas, o brasileiro Bruno Soares e seu parceiro austríaco Alexander Peya passaram para a segunda rodada do Master 1000 de Paris após a vitória de 2 sets a 0 (parciais 6/2,6/2) contra a dupla britânica Colin Fleming e Andy Murray. Na próxima rodada, eles enfrentam o brasileiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe todas as notícias internacionais baixando o aplicativo da RFI