Acessar o conteúdo principal

Imprensa britânica denuncia manipulação em jogos de tênis

Imprensa britânica denuncia manipulação de resultados no tênis.
Imprensa britânica denuncia manipulação de resultados no tênis. tennis-senegal.com
3 min

Dezesseis jogadores que apareceram na última década entre os 50 melhores tenistas do ranking mundial podem ter manipulado os resultados de partidas, incluindo vencedores de torneios de Grand Slam, denuncia a imprensa britânica desta segunda-feira (18). Novak Djokovic revelou ter recebido oferta para perder jogo de propósito.

Publicidade

A BBC e o site BuzzFeed News, que não citam o nome de nenhum atleta, afirmam que tiveram acesso a arquivos secretos e a provas de uma corrupção em grande escala no mundo do tênis.

Os documentos estão vinculados a uma investigação da ATP, a entidade que dirige o circuito profissional, em 2007, que revela que apostadores na Rússia e na Itália gastavam centenas de milhares de dólares em partidas que consideravam manipuladas, três delas em Wimbledon.

"O relatório confidencial dos investigadores destinado ao comitê de ética, com data de 2008, sugere a investigação de 28 jogadores, o que nunca aconteceu", afirma a BBC.

As revelações foram divulgadas poucas horas antes do início do Aberto da Austrália, primeiro torneio de Grand Slam da temporada. De acordo com a imprensa britânica, oito tenistas incriminados, mas que não receberam punição da ATP, estão no torneio disputado em Melbourne.

Mafiosos abordam tenistas nos hotéis

Os representantes das máfias das apostas entravam em contato com os tenistas em seus quartos de hotel durante os grandes torneios, com ofertas de US$ 50 mil ou mais como recompensa, segundo o BuzzFeed.

Em Melbourne, o presidente da ATP, Chris Kermode, negou qualquer tentativa de acobertar o tema. "As autoridades do tênis rejeitam qualquer acusação de que teriam escondido provas de manipulação de resultados ou de que não teria sido completamente investigada", disse.

"Nossa posição é de tolerância zero com qualquer forma de corrupção. Não somos indulgentes, estamos vigilantes", completou Kermode. Ao falar sobre a investigação de 2007, Kermode afirmou que os investigadores não apresentaram provas suficientes sobre uma partida suspeita entre o russo Nikolay Davydenko e o argentino Martín Vassallo Argüello.

Em 2009, a ATP estabeleceu regras de combate à corrupção, mas estas não permitem investigar delitos cometidos antes de sua entrada em vigor.

Djokovic e Federer comentam denúncias

Novak Djokovic beija troféu de Wimbledon, em 2015.
Novak Djokovic beija troféu de Wimbledon, em 2015. REUTERS/Stefan Wermuth

O sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do ranking mundial, revelou ter sido alvo de uma tentativa de chantagem em 2007, quando recebeu um pedido para que perdesse uma partida propositalmente no torneio de São Petersburgo, na Rússia.

"Fui abordado indiretamente por um intermediário de pessoas que trabalhavam comigo na época e recusamos imediatamente”. Dojokovid pediu cautela nas acusações: “Não há provas envolvendo jogadores em atividade, por enquanto são apenas especulações", declarou, após a vitória nesta segunda-feira sobre o coreano Chung Hyeon, na estreia no Aberto da Austrália.

Já o suíço Roger Federer, diz que já ouviu ter falado em casos de manipulação de resultados, mas afirma que nunca foi abordado. Para o número 3 do mundo, o tema deve ser tratado com seriedade: "É preciso ser muito agressivo, como com o doping.”
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.