Acessar o conteúdo principal

Imprensa francesa lamenta corte de Benzema da seleção francesa para Eurocopa

Karim Benzema não será convocado para o Euro 2016
Karim Benzema não será convocado para o Euro 2016 CURTO DE LA TORRE / AFP
4 min

A decisão da Federação Francesa de Futebol e do treinador da seleção Didier Deschamps de descartar a convocação do atacante Karim Benzema da equipe que disputará a Eurocopa ganhou repercussão em todos os jornais franceses desta quinta-feira (14). 

Publicidade

Para Le Parisien, a Federação Francesa decidiu “preservar a união do grupo” e o clima entre os jogadores ao barrar a volta do atacante à equipe. A escolha é radical a dois meses do início da Eurocopa, analisa o diário.

Le Parisien afirma que o atacante do Real Madrid se adiantou ao anúncio oficial da Federação. Benzema recebeu antes a informação e publicou imediatamente uma mensagem no Twitter para avisar seus fãs que, “infelizmente, não seria convocado para a seleção nacional”.

Em seu comunicado, os dirigentes explicaram que a decisão de descartar Benzema do grupo não se baseou no critério esportivo. A instituição levou em conta os problemas de Benzema com a justiça, já que ele foi indiciado em um escândalo conhecido na França como “sextape”, com um suposto vídeo contendo imagens íntimas do jogador Mathieu Valbuena. Benzema teria aconselhado seu colega de seleção a pagar o resgate pedido pelos chantagistas, entre eles um amigo de infância.

Le Parisien lembra que até o primeiro-ministro Manuel Valls declarou que um jogador indiciado pela justiça não deveria vestir a camisa da equipe nacional.

Vários fatores

Além de sua baixa popularidade diante da opinião pública, já que 70% dos franceses não querem vê-lo de volta à equipe, outros dois fatores pesaram na decisão dos dirigentes e do treinador Didier Deschamps.

Um deles é que o jogador prestou depoimento à justiça em um caso de lavagem de dinheiro. Aparentemente, Benzema não é acusado, mas o fato de não ter avisado seus dirigentes e o treinador não pegou bem. Outro fator fundamental foi o desempenho da seleção francesa nos gramados. As vitórias nos amistosos recentes contra Holanda (3x2) e Rússia (4x2) mostram que a equipe tem goleadores suficientes para fazer bonito na Eurocopa.

FRANCK FIFE / AFP TWITTER / AFP

Libération destaca que os jogadores da equipe, consultados por Didier Deschamps, não defenderam o atacante Benzema, melhor jogador francês atualmente. André-Pierre Gignac, que deverá ficar com a posição, pode agradecer seus companheiros de vestiário, afirma o jornal.

Libé considera que a Federação Francesa demonstrou gentileza ao comunicar a decisão para o jogador e deixá-lo publicar a notícia no Twitter antes mesmo da publicação do comunicado oficial. O presidente da Federação Francesa, Noel Le Graët, fez de tudo para resgatar Benzema e reintegrá-lo ao grupo, diz o texto.

Mas, segundo o diário, o obstáculo maior era o treinador e seus companheiros de equipe. Em público, vários deles não mostraram solidariedade com o atacante do Real Madrid. Benzema “sabe há muito tempo que o futebol não se joga apenas dentro de campo”, conclui o jornal.

Declaração de amor não deu certo

Para Le Figaro, o atacante de 28 anos vai assistir a Eurocopa sentado no sofá de casa. Um imenso desperdício para o jogador francês mais talentoso de sua geração, analisa o diário. Pela manhã, Benzema publicou em seu perfil no Twitter uma sequência de gols importantes marcados com a camisa da seleção francesa. Uma “verdadeira declaração de amor que não serviu para nada”, diz o texto.

Juridicamente, nada impedia a convocação de Benzema, garantiu a Federação em seu comunicado, e o treinador não escondia seu desejo de contar com o artilheiro da equipe. Mas o aspecto moral prevaleceu sobre o plano esportivo. O jornal lembra que há 20 anos, duas grandes estrelas do futebol francês, Eric Cantona e David Ginola não foram convocados pelo treinador Aimé Jacquet, o que não impediu que a seleção fosse campeã mundial em 1998.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.