Acessar o conteúdo principal
Football Leaks

Football Leaks: jornalista espanhol pode ser preso por publicar vazamentos

O jogador Cristiano Ronaldo teria camuflado € 150 milhões em paraísos fiscais, segundo o Football Leaks
O jogador Cristiano Ronaldo teria camuflado € 150 milhões em paraísos fiscais, segundo o Football Leaks REUTERS/Susana Vera
Texto por: RFI
3 min

O escândalo de camuflagem fiscal e lavagem de dinheiro por estrelas do futebol, chamado de "Football Leaks", tem fortes repercussões na Europa neste sábado (3). Na Espanha, o diretor do jornal El Mundo, Pedro Cuartango, que autorizou a publicação de informações relacionadas às investigações sobre as irregularidades, pode pegar cinco anos de prisão.

Publicidade

O consórcio de jornais europeus EIC - European Investigative Collaborations (Colaborações Europeias às Investigações) - anunciou na sexta-feira (2) que publicará nas próximas semanas os resultados das apurações sobre irregularidades no mundo do futebol. O grupo afirma que a estrela do Real Madrid, Cristiano Ronaldo, e o técnico do Manchester United, José Mourinho, teriam participado de um sistema de camuflagem fiscal e lavagem de dinheiro.

De acordo com o "Football Leaks", Cristiano Ronaldo teria "camuflado € 150 milhões em paraísos fiscais, na Suíça e nas Ilhas Virgens Britânicas", em um sistema elaborado por seu empresário, Jorge Mendes". Já José Mourinho teria "dissimulado € 12 milhões, colocando o dinheiro em uma conta na suíça de uma empresa com registro nas Ilhas Virgens Britânicas".

El Mundo desafiou a justiça

Na Espanha, o único jornal que publicou as primeiras informações relativas ao "Football Leaks" foi o El Mundo. O diretor do diário, Pedro Cuartango, decidiu desafiar advogados e uma proibição da justiça do país, arriscando-se a pegar cinco anos de prisão.

Segundo informações da correspondente da RFI na Espanha, Diane Cambon, a proibição de publicar as informações do "Football Leaks" foi tomada a pedidos do escritório espanhol de advogados Seen Ferrero. Entre seus clientes, está Cristiano Ronaldo, além de outros jogadores.

Para a justiça espanhola, El Mundo não pode revelar dados obtidos em um vazamento e exige a identidade da fonte responsável pela divulgação das informações. Segundo juízes, a publicação dessas notícias é um ataque à vida íntima dos envolvidos.

El Mundo está recorrendo da decisão e evoca o direito fundamental à informação. O diário garante que nenhum documento do "Football Leaks" vem de fontes ilegais.

Maior vazamento da história do esporte

De acordo com o Mediapart, site francês de notícias, o "Football Leaks" é a "maior vazamento de informações da história do esporte. A iniciativa pretende revelar um grande número de irregularidades nas práticas financeiras e fiscais no mundo do futebol. o EIC conta com 60 jornalistas e oito técnicos de informática de 12 empresas de comunicação europeias.

O movimento nasceu com a revista alemã Der Spiegel, onde um jornalista recebeu 18,6 milhões de documentos confidenciais sobre essas fraudes de apenas uma fonte. A semanal pediu ajuda de jornais de toda a Europa para tratar e divulgar as informações que continuarão sendo publicadas nas próximas semanas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.