Acessar o conteúdo principal

Football Leaks: PSG mima Thiago Silva com milhões

Thiago Silva deixou a Milan em 2012, atraído pelas vantagens oferecidas pelo Paris Saint-Germain
Thiago Silva deixou a Milan em 2012, atraído pelas vantagens oferecidas pelo Paris Saint-Germain REUTERS/Guadalupe Pardo
4 min

O site francês Mediapart publicou nesta terça-feira (6) revelações surpreendentes sobre contratos de jogadores.O brasileiro Thiago Silva, por exemplo, conta com uma 'ajuda de custo' do Paris Saint-Germain para pagar impostos na Itália, de acordo com a investigação do consórcio 'Football Leaks'.

Publicidade

Mediapart faz parte do consórcio de 12 veículos de mídia europeus que vão revelar, durante três semanas, o 'Football Leaks', investigações sobre os bastidores dos negócios do futebol, a partir de documentos vazados que foram obtidos pela revista alemã Der Spiegel.

PSG: tudo para ter Thiago

Para tirar o zagueiro Thiago Silva do Milan, em 2012, o clube parisiense não poupou esforços. Além do seu salário, o craque ganha um bônus de €400.000 (em torno de R$1,47 milhão) por títulos de campeão francês (já foram quatro desde a sua chegada ao time), além de €300.000 (mais de R$1,1milhão) por classificação na Liga dos Campeões. E ainda tem mais. Thiago Silva também recebe €350.000 (cerca de R$1,29 milhão) a mais se disputar 60% dos jogos oficiais do time. O mais curioso, porém, é a cláusula que indica que o clube teve que arcar "com impostos que o brasileiro precisa pagar na Itália, por um montante de cerca de €2,5 milhões (mais de R$9 milhões)

O zagueiro também recebeu do PSG uma compensação em relação ao seu patrocínio com a Nike, "que não remunera da mesma forma jogadores que atuam em clubes grandes, como o Milan (categoria A), ou em clubes considerados medianos (categoria B), como é o caso do PSG. De acordo com o site Mediapart, o diferencial foi de cerca de 140.000 dólares (mais de R$500 mil).

Todas essas vantagens atraíram o jogador, que muitos consideram o melhor do mundo na sua posição. Thiago não escondeu na sua chegada que só veio à capital francesa contrariado, por estar muito apegado ao Milan.

As cláusulas mais loucas dos contratos dos jogadores

De forma mais geral, o Mediapart montou uma seleção de jogadores com as "cláusulas contratuais mais loucas do futebol".

No gol, aparece o francês Hugo Lloris, que recebe do Tottenham um 'bicho' de 7.000 libras (mais de R$30.000) por vitória, mas também a metade desta soma por empate, ou até por derrota.

Longe do futebol europeu, o atacante argentino Ezequiel Lavezzi, do clube chinês Hebei Fortune, recebe um salário astronômico de 56,7 milhões de dólares líquidos ao longo de 23 meses de contrato, chegando à remuneração mensal de US$2,5 milhões.

Além de Thiago Silva, o site também 'escalou' na sua seleção outros dois jogadores brasileiros, o volante Lucas Silva, que tem multa rescisória de €500 milhões (mais de R$1,8 milhão) com o Real Madrid, e o atacante Neymar, que assinou contrato de US$50.000 para autografar figurinhas da Panini.

Na sexta-feira (2), o consórcio acusou o craque português Cristiano Ronaldo de ter "camuflado €150 milhões (mais de R$550 milhões) em paraísos fiscais, na Suíça e nas Ilhas Virgens Britânicas", beneficiando-se de "um sistema elaborado por seu empresário, Jorge Mendes".

Os nomes do atacante colombiano Radamel Falcão, do Mônaco, e de José Mourinho, técnico do Manchester United, também foram citados. Todos negam qualquer envolvimento.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.