Jogadores da seleção saem frustrados com empate e arbitragem no jogo contra Suíça

Jogadores deixaram a Arena Rostov reclamando muito da arbitragem no jogo de estreia da Copa.
Jogadores deixaram a Arena Rostov reclamando muito da arbitragem no jogo de estreia da Copa. Foto: Reuters

A falta no zagueiro Miranda no gol suíço foi a maior reclamação dos jogadores do Brasil na saída da Arena Rostov, depois do empate de 1 a 1 na estreia da Copa. O lance polêmico teve repercussão mundial e levanta questionamentos sobre a atuação dos árbitros de vídeo.

Publicidade

Aos cinco minutos do segundo tempo, após cobrança de escanteio, o meio campista Zuber  empurra e desequilibra Miranda com as mãos e cabeceia sozinho para marcar o gol de empate da Suíça. Os jogadores reclamaram com o juiz, que ignorou os pedidos para que consultasse a arbitragem de vídeo, uma novidade na Copa.

Questionado sobre o lance, Neymar não teve dúvidas: “Achei falta (no Miranda). Tanto que passou o replay na hora que eles comemoraram o gol e acabaram não revendo. Mas isso não cabe a mim, tem quatro profissionais ali. Fizeram reunião com a gente, falaram disso, são quatro profissionais e trabalharam para isso. Nós só temos que jogar futebol e não ficarmos preocupados com isso. Se eles não fizeram trabalho direito, problema deles”.

O atacante brasileiro sofreu 10 faltas duras durante a partida, uma marca que não acontecia desde a Copa de 98. Ele saiu mancando do estádio, com dores e medindo palavras para avaliar a atuação do juiz.

“Foi uma pancada que eu tomei no jogo, mas não foi nada preocupante.  Não tenho a declarar, só jogar futebol, tentar jogar futebol. Isso quem tem que tomar conta é o juiz. Isso é normal, já vem sendo, né? A troca de jogadores para fazer as faltas, se a arbitragem não prestar atenção, é uma coisa ruim pro futebol”, declarou.  O médico da seleção, Rodrigo Lasmar, confirmou que a pancada foi no tornozelo sem comprometer sua participação nos próximos jogos.

Neymar não foi o único a fazer críticas à atuação do mexicano César Ramos. O zagueiro Thiago Silva também não escondeu seu descontentamento.

“Revolta não, mas frustração pelo resultado final, pois gostaríamos de ter saído daqui com o resultado positivo e não foi possível por razões que a gente já sabe. Quando você tem um árbitro de vídeo, um erro desse não pode passar”, afirmou, em relação à falta sobre seu companheiro de zaga.

A atuação da arbitragem, que também não teria anotada um pênalti Gabriel Jesus, desequilibrado por um zagueiro suíço, não foi o único motivo da frustração.

Muitos jogadores admitiram que a seleção caiu de produção, especialmente depois do gol de Coutinho, ainda no primeiro tempo.

“O time não mereceu empatar, mas eu acho que a gente pode, sim, melhorar, podemos jogar um pouco melhor, mas foi um jogo para a gente saber que a Copa do Mundo não vai ser fácil”, avaliou Neymar.

Philippe Coutinho comemora seu gol contra a Suíça, o primeiro do Brasil na Copa.
Philippe Coutinho comemora seu gol contra a Suíça, o primeiro do Brasil na Copa. REUTERS/Marko Djurica

A equipe deve progredir nas finalizações, analisou Philippe Coutinho. Autor do primeiro gol do Brasil nesta Copa e de seu primeiro em um Mundial, ele ficou com a emoção dividida.

Seu chute de fora da área deve entrar na lista dos mais bonitos da competição. “Fico feliz de ter feito meu primeiro gol na Copa do Mundo, um momento muito positivo. Sempre sonhei em estar aqui. Queríamos estrear com vitória, mas sabemos que o Mundial é assim. Temos mais dois jogos e temos que buscar as vitórias para classificar”.

Paulinho, substituído no segundo tempo, lamentou: “sabíamos das dificuldades que íamos enfrentar. Mundial é dessa forma. Estamos acompanhando a Copa do Mundo, vendo todos os jogos e que todas as equipes têm qualidade, busca o jogo curto, sair jogando. A gente sabe das dificuldades que vamos enfrentar, mas estamos focados e concentrados no nosso objetivo”, declarou.

“Temos que seguir mentalmente fortes, não foi o resultado que a gente queria, mas temos mais dois jogos importantes, vamos continuar trabalhando fortes, do mesmo jeito que viemos fazendo para conseguir as vitórias”, afirmou.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.