PSG não comenta acusação de estupro contra Neymar

O PSG preferiu não comentar as acusações de estupro contra a estrela de seu time.
O PSG preferiu não comentar as acusações de estupro contra a estrela de seu time. ©Lionel Bonaventure, AFP

Repercute em toda a imprensa francesa a notícia de que o jogador Neymar, do PSG, foi acusado de estupro por uma jovem no Brasil, em um abuso que teria ocorrido em Paris, segundo a mulher. Procurado pela agência de notícias Reuters, o Paris Saint-Germain afirmou que não iria comentar o caso envolvendo o maior astro da equipe.

Publicidade

Os principais jornais franceses – Le Monde, Le Parisien -, assim como a imprensa esportiva dão destaque para a notícia. Os sites reproduzem um vídeo publicado por Neymar, no qual ele nega as acusações e afirma ter sido vítima de uma “armadilha”.

"Estou sendo acusado de estupro. É uma palavra pesada, uma coisa muito forte, mas é o que está acontecendo no momento", declarou o jogador, no vídeo de sete minutos publicado no Instagram. "Fui pego de surpresa. Quem me conhece sabe do meu caráter e da minha índole, sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo", completa no vídeo.

Em seguida, o jogador exibe as trocas de mensagens eróticas e amorosas com a jovem, que segundo ele provariam que "nada demais" aconteceu. O nome da mulher foi omitido e detalhes das fotos íntimas supostamente enviadas pela moça também foram apagados.

As conversas ocorreram por WhatsApp, entre os meses de março e maio. Os dois teriam se conhecido pelo Instagram. A jovem contou à polícia de São Paulo que, em meados de maio, o jogador a convidou para ir a Paris encontrá-lo.

Versões diferentes

Ao chegar na capital francesa, a moça se hospedou no hotel Sofitel Paris e o jogador foi ao seu encontro. A partir deste momento, as versões do que aconteceu se distinguem.

A jovem relatou que o craque teria chegado "aparentemente embriagado" e, após conversar e trocar "carícias", teria ficado "agressivo", forçando-a a manter relações sexuais "contra sua vontade", denunciou a mulher, cuja identidade não foi divulgada.

Consultada pela AFP, a Secretaria de Segurança de São Paulo confirmou que uma denúncia foi registrada, mas que toda informação referente ao caso é sigilosa.

Neymar disse que o "que aconteceu foi totalmente o contrário do que falam e dizem" e que é vítima de uma tentativa de extorsão. "É muito triste acreditar que o mundo está assim. Existem pessoas que querem se aproveitar", afirmou.

Queixa no Brasil

Em uma entrevista à TV Band, o pai e empresário do jogador confirmou que o casal se encontrou uma vez, mas Neymar não quis rever a moça e, desde então, teriam se iniciado as tentativas de extorsão. A jovem contou à polícia que o encontro aconteceu em 15 de maio, mas registrou a denúncia apenas na sexta-feira (31) por estar emocionalmente abalada e ter medo de registrar a queixa em outro país.

Neymar, de 27 anos, está no centro de treinamento da CBF na Granja Comary, em Teresópolis, região serrana do Rio, preparando-se com os outros jogadores da seleção para a Copa América. A competição ocorre de 14 de junho a 7 de julho.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.