Acessar o conteúdo principal
Neymar/Estupro/Futebol

Presidente da CBF confirma em Paris que Neymar jogará Copa América

Neymar durante o treino da seleção brasileira na Granja Comary, nesta terça-feira 4 de junho de 2019.
Neymar durante o treino da seleção brasileira na Granja Comary, nesta terça-feira 4 de junho de 2019. REUTERS/Ricardo Moraes
Texto por: RFI
4 min

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, confirmou nesta quarta-feira (5) que Neymar, acusado de estupro, estará "100%" na Copa América. Caboclo deu a declaração em Paris, após a realização do Congresso da Fifa em que o presidente Gianni Infantino foi reeleito por aclamação.

Publicidade

"Sim, 100%", respondeu Caboclo na capital francesa ao questionamento da imprensa sobre a presença de Neymar, no dia seguinte do vice-presidente da CBF, Francisco Noveletto, duvidar da presença do atacante na competição.

Noveletto disse na terça-feira (4) acreditar que o jogador pediria dispensa do torneio continental devido à existência de um vídeo. "Se o Neymar vier, é capaz de o Brasil não chegar. Eu conheço a imprensa. A imprensa vai pegar no pé. E tem muito mais coisa para aparecer. Um amigo meu do Rio de Janeiro disse que tem mais um vídeo para ser jogado na rua", ponderou o vice-presidente da CBF.

"Não tenho nenhuma preocupação", completou Caboclo quando perguntado sobre a possibilidade da publicação desse novo vídeo.

Denúncia

A imprensa informou há três dias que uma jovem denunciou Neymar à Polícia de São Paulo por um suposto estupro, que teria acontecido em Paris em meados de maio.

Neymar se defendeu do que chamou de "armadilha" e tentativa de extorsão publicando vídeos e mensagens privadas que havia trocado com a jovem. Foi ele que a convidou para ir a Paris, onde supostamente cometeu a agressão em um hotel.O PSG não comentou o caso.

A nova polêmica envolvendo Neymar chegou no momento em que o camisa 10 do estava concentrado com a Seleção em Teresópolis, região serrana do Rio, se preparando para a disputa da Copa América. O torneio, disputado no Brasil, acontece entre 14 de junho a 7 de julho.

Na terça-feira, em conversa com a AFP, Caboclo já havia garantido sua "total confiança" em Neymar, antes de participar do congresso extraordinário da Conmebol. "Sabemos a pessoa, o homem e o atleta que ele é, e temos total confiança de que tudo vai ser esclarecido", insistiu o dirigente.

Caboclo garantiu ter conversado diretamente com Neymar e com seu pai para "mostrar nosso apoio". "Tentamos levar (o caso) com naturalidade, o mais importante é que não afete os jogadores, que estão resguardados na Granja Comary", completou.

Reeleição de Gianni Infantino como presidente da Fifa

Gianni Infantino foi reeleito presidente da Fifa por aclamação, isto é, sem a necessidade de uma votação, nesta quarta-feira em Paris. A reeleição aconteceu durante o 69º Congresso da entidade, que ele deve comandar até 2023.

"Obrigado a todos, os que gostam de mim e os que me odeiam, hoje eu amo todos. Amo o futebol, trabalho duro, me comprometo com vocês, continuarei trabalhando duro, com vocês e para vocês", disse Infantino, emocionado, depois que os representantes das federações da Fifa apoiaram seu projeto com aplausos.

Além de representantes das 211 federações, o congresso contou a presença de algumas figuras ilustres do futebol, como o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, o goleiro espanhol Iker Casillas ou o técnico português José Mourinho.

Antes de ser reeleito, o dirigente suíço de 49 anos, que em fevereiro de 2016 sucedeu no cargo a Joseph Blatter, envolvido em um escândalo de corrupção na Fifa, fez uma retrospectiva de seu mandato em discurso de mais de 30 minutos, no qual falou em inglês, francês, alemão e espanhol.

"Nunca mais! O que aconteceu no passado não pode voltar a acontecer. Agora, ninguém mais fala de reconstruir a Fifa do zero, ninguém fala de corrupção. Só se fala de futebol", afirmou Infantino, se esforçando para cortar qualquer relação com o passado.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.