Final inédita do PSG na Champions faz Neymar ser exaltado, e Lisboa tem festa francesa

Mais uma vez decisivo e com excelente desempenho na Liga dos Campeões da Europa, Neymar foi exaltado por companheiros de equipe, torcedores e imprensa.
Mais uma vez decisivo e com excelente desempenho na Liga dos Campeões da Europa, Neymar foi exaltado por companheiros de equipe, torcedores e imprensa. Reuters

Mais uma vez decisivo e com excelente desempenho no mata-mata da atual edição da Liga dos Campeões da Europa, Neymar foi exaltado por companheiros de equipe, torcedores e imprensa, após a vitória do Paris Saint-Germain sobre o RB Leipzig, da Alemanha, por 3 a 0, nesta terça-feira (18), no estádio da Luz, em Lisboa. Demorou nove anos desde que os milhões do Catar começaram a ser investidos no clube, em 2011. Mas depois de algumas tentativas e decepções, a equipe parisiense se classificou pela primeira vez na história para a final da principal competição europeia.

Publicidade

Tiago Leme, correspondente da RFI em Lisboa

Na semifinal, o PSG venceu tranquilamente os alemães com gols do brasileiro Marquinhos, do argentino Di María e do espanhol Bernat. Assim como tinha acontecido nas quartas de final contra a Atalanta, Neymar mais uma vez teve grande atuação. O camisa dez não conseguiu balançar as redes, mas criou boas jogadas ofensivas e ainda deu um belo passe de letra para o gol de Di María.

Com isso, ele entrou no top 10 de jogadores com mais assistências na história da Champions League. De acordo com a Uefa, este foi o 26º passe para gol do craque brasileiro, que igualou Fàbregas, Suárez e Ibrahimovic na oitava posição. O líder desta lista é Cristiano Ronaldo, com 40 assistências, seguido de Messi, que tem 35. Di María, eleito o melhor em campo nesta terça, aparece em quarto lugar ao lado de Xavi, ambos com 30 passes.

Depois do jogo contra o Leipzig, Kylian Mbappé, que mostrou estar recuperado da lesão no tornozelo, fez elogios a Neymar e afirmou que ele tem boas chances de ser considerado o melhor jogador do mundo. Apesar de a revista “France Football” ter cancelado a Bola de Ouro nesta temporada, o prêmio The Best, da Fifa, será entregue, mas sem cerimônia festiva.

“É muito agradável jogar com um jogador como Neymar, um dos melhores do mundo. Ele mostrou isso hoje. Ele não marcou gol, mas o mais importante é que passamos. Se a gente ganhar a Liga dos Campeões, com certeza ele vai estar em condição de ganhar o prêmio. Naturalmente, ele está destinado a ganhar esse tipo de troféu. Eu espero que ele ganhe, isso vai significar que nós conquistamos a Champions”, afirmou o atacante francês.

Uma final francesa

Mbappé também disse que torce para uma final francesa no domingo, dia 23, na capital portuguesa. Para isso, o Lyon precisa vencer o Bayern de Munique nesta quarta-feira (19). “O Lyon é um clube francês. Se nós não valorizarmos a Ligue 1, quem vai fazer isso? Isso teria um sabor particular”.

Outro que exaltou a capacidade de Neymar foi o técnico alemão Thomas Tuchel. Ao ser questionado na entrevista, ele brincou com o fato de o brasileiro não ter feito gol nos últimos dois jogos, mas demonstrou confiança que isso possa acontecer na grande decisão.

“Com a qualidade dele, com a confiança, ele vai reencontrar a precisão nas finalizações. O que eu posso dizer para o Neymar sobre como fazer um gol? Eu marquei somente uns dois gols na minha carreira, então não posso dizer nada. Ele faz gols nos treinos, tem a mentalidade e a fome de ganhar, de ser o melhor jogador do mundo, de empurrar essa equipe, isso é o mais importante. Se ele marcar na final, eu estarei absolutamente contente”, disse o ex-zagueiro Tuchel, que ainda fez um alerta à equipe e pediu foco no duelo decisivo no domingo.

“É incrível, mas estamos aqui para jogar a final e vencer. A equipe mostrou qualidade, vontade, determinação, uma boa mistura. Foi merecido. O Bayern é favorito na semifinal, mas é difícil contra o Lyon. Vamos ver. Domingo será o maior desafio da minha carreira. O primeiro grande jogo”.

Quase perfeitos

Neymar também ganhou elogios da imprensa francesa e recebeu nota 8 do jornal L’Équipe, que escreveu que ele e Di María foram “quase perfeitos diante do Leipzig”. Nas redes sociais, torcedores do PSG e brasileiros deram manifestações de apoio e aprovaram a atuação. Em sua conta no Instagram, Neymar fez um post com fotos relembrando as lesões que teve no quinto metatarso do pé direito, que o tiraram de duelos decisivos da Liga dos Campeões nos dois últimos anos, e agradeceu o ótimo momento que vive na atual temporada.

“2018, caído no chão, lesionado. 2019, caído no chão, lesionado. 2020, caído no chão, agradecendo. Dois anos seguidos sofrendo lesão em momentos cruciais, importantes para mim e para nossa equipe. Hoje eu, inteiro, sem lesão, podendo ajudar meus companheiros da melhor forma possível. Estou feliz demais, muito feliz. Fizemos história hoje, mas não queremos parar por aqui, queremos mais. Vamos em busca do caneco, da orelhuda, do troféu. Paris em festa”, escreveu o craque, que está na França há três anos.

Com o estádio sem público por causa do coronavírus, torcedores parisienses comemoraram nas ruas e bares de Lisboa a vaga na final inédita da Champions League. Há uma considerável comunidade francesa morando na capital portuguesa, além de pessoas que aproveitaram a fase final do torneio para passar férias na cidade. A maior concentração de fãs aconteceu em frente ao hotel em que o time está hospedado na região do Parque das Nações, onde os jogadores foram recebidos com festa ao descerem do ônibus após a partida.

Depois do apito final, com as arquibancadas do estádio da Luz vazias e silenciosas, o som da festa veio do gramado, com os jogadores do Paris celebrando a vitória, e Neymar e Mbappé cantando juntos: "Estamos na final" (On est en finale).

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.