Festa de 29 anos de Neymar será discreta e sem pompa, diz jornal francês

Neymar vai comemorar 29 anos no dia 5 de fevereiro.
Neymar vai comemorar 29 anos no dia 5 de fevereiro. FRANCK FIFE AFP/Archives
Texto por: RFI
4 min

A uma semana de completar 29 anos, Neymar não poderá celebrar o aniversário como está acostumado desde que chegou à capital francesa, afirma o diário Le Parisien na edição desta quarta-feira (27). Por causa da pandemia, a festa do craque brasileiro será mais discreta.

Publicidade

“Pela primeira vez desde que chegou ao PSG, Neymar não poderá organizar seu aniversário em grande pompa”, escreve o diário. A reportagem lembra que desde que desembarcou em Paris, em 2017, o número 10 festejou a data com noitadas temáticas, muito luxo, smoking, e baladas até de madrugada em locais de muito prestígio da capital francesa.

Além de tapete vermelho, gente famosa e bolo de vários andares, Neymar recebeu até mensagens de "Feliz Aniversário" projetadas na Torre Eiffel, lembra o texto assinado por Fréderic Gouaillard.

Mas no próximo dia 5 de fevereiro, quando completa 29 anos, ele não poderá celebrar com o glamour dos anos anteriores.  Por causa da pandemia, ninguém receberá o famoso convite indispensável para entrar na celebração, afirma a reportagem.

A Red Bull, empresa patrocinadora das três edições do aniversário de Neymar em Paris, não falou com Le Parisien.

Festa na mansão

O contexto sanitário impede uma comemoração pomposa, mas o brasileiro não deixará de celebrar a data, que deve acontecer na sua mansão em Bougival, nos arredores de Paris. No ano passado, lembra o diário, o atacante do PSG deu uma grande festa em uma discoteca do Palais de Tokyo no dia 2 de fevereiro e três dias depois reuniu os amigos mais íntimos na sua residência. 

Tudo indica que o cenário pode se repetir, talvez para um grupo menor ainda por causa da Covid-19. Segundo Le Parisien, dois amigos, Gustavo Almeida e João Celso Moraes, que vivem em Santos e sempre estão presentes em datas importantes e momentos simbólicos para Neymar, já chegaram para a comemoração.

O texto lembra ainda que Neymar se mostra também discreto depois da polêmica criada em torno de sua festa planejada para o réveillon no Brasil, que segundo o jornal, acabou não acontecendo.

PSG aliviado?

Para seu clube, a situação é bem conveniente. Não se trata de dizer que os dirigentes se sintam aliviados, mas nos anos anteriores as festas de Neymar eram “uma pedra no sapato” da qual eles não conseguiam se livrar, escreve o diário.

No ano passado, o então treinador alemão Thomas Tuchel não escondeu sua irritação com o fato de que muitos jogadores festejaram até de madrugada o aniversário de Neymar a poucos dias de um jogo importante pela Liga dos Campeões. “É a melhor maneira de se preparar para um jogo? Não. É a pior coisa que pode acontecer? Também não”, disse Tuchel na época.

Le Parisien lembra que desde 2019, quando o jogador se recuperava de uma grave contusão e apareceu de muletas na sua festa de aniversário, o presidente do clube Nasser Al-Khelaif não participou da celebração. No ano passado, o diretor esportivo Leonardo também boicotou a festa, em sinal de desaprovação das atitudes do craque, diz o texto.

Atualmente as relações entre Neymar e o PSG estão normalizadas e,  internamente, fala-se mais das performances do craque em campo e da dedicação à equipe, garante Le Parisien.

Pelo menos este ano, o novo treinador Mauricio Pochettino não vai precisar comentar o aniversário de Neymar e o clube, como seus jogadores, terão a tranquilidade necessária para se concentrar nos próximos jogos. E o mais importante deles será no dia 16 de fevereiro contra o Barcelona pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, um reencontro que os torcedores aguardam com muita ansiedade e sede de vingança.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.