Bernardinho é confirmado como novo treinador da seleção francesa de vôlei

Bernardinho durante a final olímpica entre Brasil e Itália nos Jogos Olímpicos do Río de Janeiro, em 2016, em 21 de agosto. Ele será o novo treinador da seleção francesa de vôlei.
Bernardinho durante a final olímpica entre Brasil e Itália nos Jogos Olímpicos do Río de Janeiro, em 2016, em 21 de agosto. Ele será o novo treinador da seleção francesa de vôlei. Kirill Kudryavtsev AFP/Archivos

A Federação francesa de vôlei anunciou nesta segunda-feira (12) que Bernardinho será o próximo treinador da seleção masculina da França após os Jogos Olímpicos de Tóquio. Bernardinho, que preparou a seleção feminina e depois a masculina do Brasil entre 2000 e 2016, assinou por três anos com os "Bleus", até as Olimpíadas de Paris em 2024. Ele sucederá o técnico francês Laurent Tillie.

Publicidade

A “lenda do vôlei”, como o técnico está sendo chamado pela imprensa francesa, foi duas vezes campeão olímpico (2004 e 2016) e três vezes campeão do mundo (2002, 2006, 2010) com a seleção brasileira. Bernardinho fará sua estreia com a França no Campeonato Europeu do 1o ao 19 de setembro. O período como técnico dos "Bleus" também inclui o Mundial de 2022 e o Euro de 2023.

“Me sinto muito honrado que a Federação francesa tenha aceitado minha candidatura. Esta decisão não foi fácil porque demanda muitos sacrifícios pessoais, mas quando olho a equipe da França e sua evolução hoje, fico entusiasmado com a ideia de poder acrescentar minha experiência, para ir em direção a um objetivo comum: a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Paris”, disse Bernardinho.

Treinador da equipe feminina do Flamengo, Bernardinho tinha deixado a seleção brasileira masculina após o título olímpico do Rio, em 2016, na final contra a Itália (3 sets a 0).

Levar a França ao título olímpico é um grande desafio. “Esta equipe tem um potencial e eu gostaria de destacar o trabalho admirável feito por Laurent Tillie com seus jogadores nestes nove anos. Eu quero continuar este trabalho, ultrapassando os limites e as capacidades de cada um, continuar a fazê-los crescer como atletas e seres humanos”, afirmou.

A seleção francesa de vôlei atravessa um bom momento. Em nove anos, Tillie levou os "Bleus" ao 4o lugar no campeonato do mundo, em 2014, e a seus primeiros títulos internacionais, o europeu em 2015, algumas semanas depois do triunfo na Liga Mundial, no Brasil.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.