JO Tóquio: chinesa Qian Yang ganha primeiro ouro da Olimpíada em prova de tiro

A chinesa Qian Yang leva o primeiro ouro dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.
A chinesa Qian Yang leva o primeiro ouro dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. © Alex Brandon/AP

Já tem ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O feito foi da chinesa Qian Yang, que conquistou neste sábado (24) o primeiro título dos Jogos Olímpicos, na competição de tiro de rifle de ar de 10 metros. Em seguida o equatoriano Richard Carapaz, campeão olímpico de ciclismo de rua, conquistou a segunda medalha de ouro.

Publicidade

Qian Yang garantiu a medalha ao derrotar no último tiro a russa Anastasia Galashina, que joga sob a bandeira neutra devido à suspensão da Rússia por doping. Estes foram os primeiros de 339 títulos a serem atribuídos durante os jogos, e os primeiros também deste sábado, quando estão em jogo 11 medalhas de ouro.

Mas a primeira medalha para a América Latina viria mais cedo, com os mexicanos Alejandra Valencia e Luis Álvarez, que levaram o bronze na prova de tiro com arco misto. Valência e Álvarez venceram a dupla da Turquia Yasemin Anagoz e Mete Gazoz por 6-2 e garantiram um lugar no pódio no Parque Yumenoshima.

O número 1 do mundo, Novak Djokovic, se classificou facilmente para a segunda rodada do torneio olímpico de tênis neste sábado, derrotando o boliviano Hugo Dellien (139º), por 6-2, em pouco mais de uma hora.

Grande favorito em Tóquio, o sérvio, que já venceu o Aberto da Austrália, Roland Garros e Wimbledon este ano, está em busca do Golden Grand Slam, um feito no mundo do tênis que consiste em vencer no mesmo ano os quatro principais campeonatos e a Olimpíada. Apenas a alemã Steffi Graf foi bem-sucedida em 1988.

Djokovic, medalhista de bronze em Pequim, enfrentará o alemão Jan-Lennard Struff no segundo turno.

A queda

Já o astro da ginástica japonesa Kohei Uchimura, bicampeão olímpico, caiu da barra fixa, não se classificando para a final no único aparelho em que iria competir, e está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Depois da pandemia de Covid-19, um tufão ameaça atrapalhar algumas provas no início da semana. As competições de remo, previstas para segunda-feira (26), devem ser remarcadas.

De acordo com a Agência Meteorológica Japonesa, o tufão Nepartak, com rajadas de até 90 quilômetros por hora, ainda estava cerca de 1,8 mil quilômetros ao sul de Tóquio neste sábado, mas pode chegar à cidade-sede da Olimpíada na próxima terça-feira (27).

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.