Avião/Rússia/Polônia

Continua identificação de vítimas de queda de Tupolev

Foto do casal presidencial em painel com vítimas do acidente.
Foto do casal presidencial em painel com vítimas do acidente. Reuters

As vítimas fatais da catástrofe de Smolensk continuam a ser identificadas no Centro de Perícia Judicial de Moscou. O corpo de Maria Kaczynski, mulher do presidente polonês, Lech Kaczynski, foi identificado nesta segunda-feira. 

Publicidade

Nelson Pereira, correspondente da RFI na Polônia

O corpo do chefe de Estado chegou domingo a Varsóvia e está em exposição no Palácio Presidencial da capital polonesa até o funeral, no próximo final de semana. Milhares de poloneses fazem fila para prestar uma última homenagem a Kaczynski.

Nem todos os restos das 97 vítimas fatais foram retirados do local. A maior parte dos 87 corpos encontrados só poderá ser identificada através de análises de DNA. Oito poloneses integram a comissão russa que dirige as investigações. Os pilotos conheciam bem a língua russa, o que afasta a tese de que teria havido dificuldade de comunicação com a torre de controle.

O presidente do Parlamento, Bronislaw Komorowski, assumiu interinamente a chefia do Estado. Ele tem duas semanas para decretar eleições antecipadas, que se realizarão num espaço de 60 dias, mais provavelmente no final de junho. Komorowski vai indicar o chefe do Estado Maior das Forças Armadas. Na catástrofe de Smolensk morreram vários integrantes do alto escalão militar, vários ministros da Casa Civil, deputados e o chefe do Banco Central.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.