Irlanda/crise

Aumento de resgate a banco faz déficit público irlandês superar 32% do PIB

Uma agência do Banco irlandês, Anglo Irish Bank em Belfast.
Uma agência do Banco irlandês, Anglo Irish Bank em Belfast. Reuters

O mercado financeiro reagiu positivamente ao anúncio de autoridades irlandesas de aumentar a injeção de recursos para socorrer o banco Anglo Irish Bank, responsável por fazer o deficit público superar os 32% do PIB do país. Na manhã desta quinta-feira a taxa dos empréstimos do governo irlandês em uma prazo de 10 anos ficou abaixo dos 6,6% após ter atingido 6,8% no dia anterior, um recorde desde 1997.

Publicidade

A Irlanda revisou para cima o déficit no orçamento e anunciou nesta quinta-feira um rombo colossal nas contas públicas equivalente a 32% do PIB, o Produto Interno Bruto do país.

O aumento do déficit se deve, principalmente, às operações feitas durante a crise mundial para socorrer o setor bancário, principalmente a lançada para salvar da falência o Anglo Irish Bank, cujo custo foi maior do que o esperado.

As autoridades irlandesas anunciaram que o resgate do banco vai custar aos cofres públicos 29 bilhões e 300 milhões de euros, ou seja, 5 bilhões a mais do que estimado anteriormente. Com isso, a dívida pública irlandesa vai crescer também muito este ano, representando quase 99% do PIB, contra 64% no final de 2009.

O governo irlandês espera, agora, que a transparência com que vem informando os investidores e mercado possa acalmar as inquietudes sobre a solvência do estado irlandês.

O ministro irlandês das Finanças, Brian Lenihan, garantiu que o país possui reservas suficientes para arcar com o aumento do déficit e da dívida pública e afirmou que não será necessário recorrer ao Fundo Europeu de Socorro, criado este ano para ajudar os países europeus com dificuldades no orçamento.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.