Acessar o conteúdo principal
Europa/Meio Ambiente

Poluição causa doenças e reduz esperança de vida dos europeus

O estudo sobre a poluição na Europa levou três anos para ser concluído.
O estudo sobre a poluição na Europa levou três anos para ser concluído. AFP
2 min

A conclusão é do programa europeu Aphekom, criado para estudar os efeitos da poluição em grandes cidades europeias. Romênia é a campeã do ar impuro, e Estocolmo é a que oferece melhor qualidade.

Publicidade

Durante três anos, o programa Aphekom mobilizou cerca de 60 pesquisadores voluntários de 12 países, que percorreram 25 cidades com uma população total de 39 milhões de pessoas.

As conclusões do estudo são preocupantes: além de provocar o aparecimento de asma entre as crianças, e bronquites crônicas e doenças cardiovasculares nos idosos com mais de 65 anos, as doenças causadas pela poluição reduzem a esperança de vida em até 2,5 anos. Os cofres públicos também são afetados pelo problema, registrando despesas de vários bilhões de euros.

As mais poluídas

Com os dados recolhidos, os cientistas estabeleceram um ranking das cidades mais poluídas. A campeã é Bucareste, capital da Romênia, seguida por Budapeste, na Hungria, Atenas, Barcelona e Liubliana, capital da Eslovênia. A cidade menos poluída é a capital sueca, Estocolmo, que também é a única a respeitar a recomendação da Organização Mundial da Saúde de até 10 microgramas de partículas finas por metro cúbico de ar.

Na Europa, a poluição por partículas finas é provocada principalmente pelos carros a diesel e as emissões de gases provenientes dos sistemas de aquecimento doméstico. Dos principais países da Europa, só a Alemanha não se envolveu no projeto, já que nenhum cientista local quis participar.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.