Alemanha/Bactéria

Bactéria mata pela primeira vez uma criança de 2 anos na Alemanha

Paciente contaminado pela bactéria E.coli em uma clínica de Eppendorf, Hamburgo.
Paciente contaminado pela bactéria E.coli em uma clínica de Eppendorf, Hamburgo. Reuters

Subiu para 37 o número de mortos na Europa vítimas da bactéria Echerichia coli enterohemorrágica. Pela primeira vez desde o início da epidemia, há pouco mais de um mês, um menino de 2 anos morreu contaminado pelo germe. Ele estava internado no hospital de Hannover, no norte da Alemanha.

Publicidade

A epidemia da bactéria mortal encontrada em sementes germinadas continua matando na Alemanha. Esta madrugada, pela primeira vez, uma criança de 2 anos não resistiu à violenta infecção provocada pela bactéria e morreu na cidade de Hannover. Familiares do menino também estão hospitalizados e, segundo os médicos, se recuperam bem da doença.

Até então, a vítima mais jovem da epidemia era uma mulher de 20 anos. A Alemanha tem o maior número de vítimas fatais da infecção, 36 pessoas até o momento. A única morte fora do território alemão foi registrada na Suécia, em uma pessoa que havia passado pela região epicentro da epidemia. 

Após semanas de declarações atrapalhadas, as autoridades alemãs conseguiram identificar na última sexta-feira a origem da contaminação. A bactéria foi encontrada em uma fazenda de cultura orgânica de sementes germinadas, na pequena cidade de Bienenbüttel, perto de Hamburgo. Ninguém sabe até agora se o germe foi introduzido na fazenda por um trabalhador ou por uma semente importada já contaminada. O governo alemão fechou a fazenda, que em princípio aplicava corretamente todas as normas de higiene previstas pelas autoridades sanitárias. 

Por medida de precaução, o governo alemão sugere a suspensão do consumo de brotos de cereais e outras sementes germinadas. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.