UE/Palestina

UE estuda posição comum sobre o reconhecimento da Palestina na ONU

Ministros das Relações Exteriores da União Europeia reunidos na Polônia.
Ministros das Relações Exteriores da União Europeia reunidos na Polônia. Reuters

Reunidos na estação balneária de Sopot, na Polônia, os representantes da diplomacia da União Europeia tentam chegar a uma posição comum sobre o pedido de reconhecimento do Estado Palestino, que será apresentado nas Nações Unidas em setembro. Os países membros do bloco estão divididos sobre o assunto, mas alguns participantes do encontro apostam em soluções intermediárias.

Publicidade

Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia querem evitar que o bloco chegue dividido à ONU quando os palestinos apresentarem o pedido de reconhecimento de seu Estado na instituição, no dia 13 de setembro. De acordo com o chefe da diplomacia belga, Steven Vanackere, “uma posição unificada é crucial”. Os europeus, principais doadores junto à Palestina, devem “ser capazes de manter o papel positivo que sempre tiveram no Oriente Médio”, disse o representante de Bruxelas.

Mas os membros do bloco parecem longe de um acordo. Se países como a Espanha apoiam a adesão, atores importantes, como a Alemanha, Holanda e a Itália se disseram contra. Já a França e o Reino Unido não deixaram clara sua posição e se dizem abertos para discussões.

O ministro das Relações Exteriores do Luxemburgo, Jean Asselborn, propõe uma solução intermediária, na qual a ONU concederia aos palestinos um título de “Estado não-membro dotado de uma posição de observador”, como é o caso atualmente do Vaticano. Com isso, eles teriam mais acesso às agências das Nações Unidas, como a Organização Mundial da Saúde, a Unesco e a Unicef.

No entanto, a posição comum da União Europeia depende do teor da resolução de adesão que será apresentada em Nova York, alerta a chefe da diplomacia do bloco, Catherine Ashton. Para evitar surpresas, nos corredores poloneses já se fala de uma possível proposição de projeto de adesão palestina redigida pelos próprios europeus.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.