Acessar o conteúdo principal
Cúpula EU/orçamento

Tensão domina cúpula europeia sobre orçamento 2014-2020

O presidente francês, François Hollande, em Bruxelas.
O presidente francês, François Hollande, em Bruxelas. REUTERS/Yves Herman
2 min

A cúpula da União Europeia a respeito do orçamento 2014-2020 começou nesta quinta-feira em clima de tensão, diante de muitos impasses e interesses nacionais. Além disso, início oficial do encontro de dois dias teve um atraso de quase seis horas, por causa dos múltiplos encontros em grupos menores. O encontro é crucial, principalmente depois do fracasso em novembro da cúpula para definir o orçamento do período.

Publicidade

O premiê britânico, David Cameron, que foi o mais intransigente no final do ano passado, ameaçou: “Os números de novembro eram muito altos – se não baixarem, não haverá acordo”.

Já o presidente francês, François Hollande, disse que recusaria um acordo caso “a agricultura for esquecida e o crescimento for ignorado”. Ele se reuniu antes do inicio oficial da cúpula com o premiê espanhol, Mariano Rajoy, e o primeiro-ministro italiano, Mario Monti. A chanceler alemã, Angela Merkel, expressou dúvidas sobre um compromisso, pois as propostas ainda “são muito distantes”.

O desafio, basicamente, é a distribuição de cerca de um trilhão de euros, levando em consideração os interesses nacionais dos países do Norte da União Europeia, que são os principais contribuintes do orçamento e querem promover cortes nas despesas, e dos governos do Sul e Leste, que são os que mais se beneficiam e defendem a manutenção dos níveis atuais.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.