Acessar o conteúdo principal
Rússia

Oponente de Putin é condenado a 5 anos de prisão por corrupção

O líder da oposição Alexei Navalny nega as acusações de corrupção e denuncia um processo político..
O líder da oposição Alexei Navalny nega as acusações de corrupção e denuncia um processo político.. REUTERS/Sergei Karpukhin
Texto por: RFI
3 min

O principal oponente ao presidente Vladimir Putin, Alexei Navalny, foi condenado hoje a cinco anos de prisão num campo de trabalhos forçados por crime de corrupção. Ele também terá de pagar uma multa equivalente a 35 mil reais. Defensores de direitos humanos e da democracia na Rússia denunciam um processo manipulado, em que o único objetivo do Kremlin é manter os opositores afastados da política.

Publicidade

O opositor Alexei Navalny, 37 anos, era julgado desde 17 de abril acusado de ter desviado pouco mais de 1 milhão de reais (16 milhões de rublos) de um empreendimento florestal em 2009, quando ele trabalhou como consultor do governo liberal da região de Kirov.

Desde o início do processo, Navalny negou a acusação, segundo ele "absurda", denunciando uma vingança política do Kremlin por suas revelações sobre corrupção no partido no poder, o Rússia Unida, e na campanha eleitoral que consagrou a volta de Putin à presidência em 2012. Durante o julgamento, ele afirmou várias vezes ter certeza que Putin orientou pessoalmente as investigações.

Na última quarta-feira, Navalny tinha oficializado sua candidatura à prefeitura de Moscou nas eleições marcadas para setembro. O opositor também havia declarado que iria se candidatar às presidenciais de 2018.

Ao ler a sentença, o juiz do tribunal de Kirov justificou a condenação "pela gravidade do crime" e pelo perigo, nas palavras do magistrado, que Navalny representa para a sociedade.

Navalny foi imediatamente algemado e levado para a prisão. O empresário Piotr Ofitserov, co-acusado no processo, foi condenado a quatro anos de reclusão. Antes de deixar a sala, os dois abraçaram suas mulheres e Navalny ainda tuitou a seus seguidores: "Não desanimem; não fiquem passivos."

O embaixador americano na Rússia, Michael McFaul, escreveu a Navalny pelo Twitter para dizer que estava assistindo o julgamento pela internet. Após a condenação, o governo americano declarou estar profundamente decepcionado com a decisão da justiça russa. A União Europeia expressou preocupação com esta condenação que inspira "uma série de questões sobre o estado de direito na Rússia".

Alexandre Tcherkassov, da ONG russa Memorial, declarou que Navalny pode ser considerado um prisioneiro político. Os advogados de defesa do opositor prometeram recorrer da sentença.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.