Itália/Berlusconi

Comissão do Senado italiano se reúne para decidir cassação de Berlusconi

O líder da centro-direita italiana, Silvio Berlusconi, recuou nesta quarta-feira da ameaça de tentar derrubar o governo.
O líder da centro-direita italiana, Silvio Berlusconi, recuou nesta quarta-feira da ameaça de tentar derrubar o governo. REUTERS/Tony Gentile

A Comissão do Senado italiano responsável pela análise da cassação do mandato de Silvio Berlusconi se reuniu nesta sexta-feira (4) pela manhã para discutir o futuro político do ex-premiê, condenado por fraude fiscal.

Publicidade

Os membros da comissão se reuniram publicamente mais de uma hora, mas os advogados de defesa de Berlusconi não compareceram ao encontro. Agora eles estão reunidos a portas fechadas. O voto ainda deverá ser submetido em uma plenária no Senado.

Ontem, Berlusconi voltou a declarar que sua condenação não tinha base jurídica, e que fazia parte de uma operação destinada a "eliminar o líder de centro-direita."

O ex-primeiro-ministro também entrou com uma ação na Corte Europeia de Direitos Humanos a respeito de uma lei contra a corrupção adotada no ano passado.

No dia primeiro de agosto, a Suprema Corte confirmou uma pena de quatro anos de prisão para Berlusconi acusado de fraude fiscal no caso Mediaset, reduzindo impostos para as empresas que ele dirigia.

Foi justamente para evitar sua exclusão do Senado e a perda de sua imunidade parlamentar que Berlusconi incitou os cinco ministros de seu partido, o PDL, a pedir demissão.

Uma decisão que provocou uma crise no governo e conduziu o primeiro-ministro Enrico Letta a pedir o voto de confiança do Parlamento. Depois da decisão de vários membros do partido de apoiar o premiê, Berlusconi acabou dando seu voto.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.