Acessar o conteúdo principal
Rússia/sanções

Rublo despenca depois das novas sanções contra a Rússia

A moeda russa despencou com o anúncio de novas sanções europeias que entraram em vigor nesta sexta-feira (12)
A moeda russa despencou com o anúncio de novas sanções europeias que entraram em vigor nesta sexta-feira (12) REUTERS/Maxim Shemetov
Texto por: RFI
3 min

A moeda russa sofreu uma forte queda nesta sexta-feira (12) com a entrada em vigor das novas sanções econômicas anunciadas ontem pela União Europeia. A desvalorização do rublo pode aumentar a inflação no país, que já atinge 8%.

Publicidade

Por volta das 16h, um dólar equivalia a quase 38 rublos, um dos indíces mais baixos dos últimos meses. De acordo com os analistas do escritório de investimentos VTB Capital, esse é um dos efeitos do reforço das sanções ocidentais e da queda do preço do barril de petróleo.

O fenômeno tende a afetar a moeda russa porque os hidrocarburetos representam dois terços das exportações da Rússia. Além disso, o embargo sobre produtos alimentares europeus e americanos também afetam a economia do país.

As novas sanções europeias contra Moscou entraram em vigor nesta sexta-feira, apesar do cessar-fogo no leste da Ucrânia entre os separatistas pró-russos e o governo. As medidas atingem principalmente as empresas russas do setor petrolífero: Rosnef, Transneft e a filial da estatal russa Gazprom.

Os europeus também decidiram reduzir o financiamento de cinco bancos públicos russos e bloquearam o acesso ao capital a três empresas do setor da defesa, que fabricam os aviões Mig e Souk. As sanções ainda visam a marca Kalachnikov, um dos símbolos do setor do armamento russo.

Além disso, as medidas atingem 14 personalidades russas e dez dirigentes separatistas, acusados de envolvimento no conflito ucraniano, entre eles o líder ultranacionalista Vladimir Jirinovsky. Ontem os europeus deixaram claro que, se os russos respeitarem o plano de paz, as sanções poderão ser suspensas parcialmente ou em sua totalidade.

Sanções unilaterais americanas

Nesta quinta-feira, depois do fechamento da Bolsa russa, o presidente americano, Barack Obama, anunciou que os Estados Unidos também adotariam sanções unilaterais contra a Rússia nos setores das finanças, da energia e defesa, em resposta às ações ilegais de Moscou na Ucrânia. Os russos por sua vez indicaram que restringiriam a entrada de produtos agrícolas em resposta à pressão da comunidade internacional.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.