Acessar o conteúdo principal
Nobel da Paz

Indiano está "encantado" com Nobel da Paz; Malala soube do prêmio na escola

Malala Yousafzai já havia recebido o prêmio Sakharov de direitos humanos do Parlamento Europeu.
Malala Yousafzai já havia recebido o prêmio Sakharov de direitos humanos do Parlamento Europeu. REUTERS/Vincent Kessler
Texto por: RFI
2 min

O indiano Kailash Satyarthi, vencedor do Nobel da Paz de 2014 ao lado da paquistanesa Malala Yousafzai, afirmou que o prêmio é um reconhecimento ao combate pelos direitos das crianças. Satyarthi disse que estava "encantado" com a notícia, segundo a agência indiana PTI. Malala estava na escola, em Birmingham, na Inglaterra, quando soube da premiação.

Publicidade

"Agradeço ao comitê Nobel por este reconhecimento do sofrimento de milhões de crianças", disse Satyarthi, de 60 anos. O prêmio Nobel Paz de 2014 foi atribuído a Satyarthi e Malala "pela luta contra a opressão de jovens e crianças e por seu direito à educação". "Crianças devem ir à escola e não serem exploradas no trabalho", diz o comunicado do Nobel.

A empresa de Relações Públicas britânica que hoje cuida da imagem de Malala informou que ela estava na escola quando a premiação foi anunciada na Noruega.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, foi um dos primeiros a comentar a notícia. "Malala é o orgulho do Paquistão", disse ele. Amigos da jovem de 17 anos consideram a recompensa merecida.

"Malala é a luz dos nossos olhos e do nosso coração", comentou Ayesha Khalid, de 19 anos, amiga de escola da adolescente quando ambas moravam no vale do Swat. Ahmed Shah, um ex-professor, também disse que Malala "dá orgulho" à província de Khyber Pakhtunkhwa e ao Paquistão. "Ela levantou a voz contra a injustiça em uma sociedade onde as mulheres não podem se expressar livremente", disse ele. Seu prêmio "é uma mensagem positiva para as mulheres pashtuns", a etnia majoritária naquela região, disse o professor. 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.