Grécia/Economia

Grécia entrega versão final da lista de reformas econômicas ao Eurogrupo

O premiê grego Alexis Tsipras
O premiê grego Alexis Tsipras REUTERS/Kostas Tsironis

A Grécia entregou a versão final da lista de reformas econômicas apenas na manhã desta terça-feira (24), com um dia de atraso. As medidas que visam a extensão do programa de resgate financeiro ao país serão analisadas pelos ministros das finanças do Eurogrupo, em uma teleconferência ainda esta tarde. Inicialmente o prazo estipulado por Bruxelas acabava à meia-noite da segunda-feira, mas o governo de Atenas decidiu trabalhar os últimos detalhes para minimizar os riscos de não aprovação do documento.

Publicidade

Letícia Fonseca, correspondente para a RFI em Bruxelas

A troca de propostas entre Atenas e Bruxelas foi intensa durante a segunda-feira. O governo grego recebeu “conselhos” para que as reformas satisfaçam os países credores mais exigentes, Alemanha e Espanha. A luta contra a fraude fiscal, maiores impostos para os ricos e o rigor contra o contrabando de combustível e cigarros devem trazer um total de 7,3 bilhões de euros para os cofres gregos.

Promessas de campanha

No pacote de medidas algumas promessas de campanha do novo primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, eleito no mês passado, como eletricidade gratuita para 300 mil famílias que vivem abaixo do patamar de pobreza, acesso gratuito aos serviços de saúde, distribuição de cupons de ajuda alimentar e transporte, além de pagamento extraordinário às pensões inferiores a 700 euros.

No entanto, a proposta de aumentar o salário mínimo grego de 580 para 750 euros não foi incluída. A Comissão Europeia, que ao lado do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional forma a troika, lembrou ao governo de Tsipras que o aumento ultrapassaria os salários mínimos de seis países do bloco.

Para conseguir a prorrogação de quatro meses de ajuda financeira e o resgate de 240 bilhões de euros, Atenas precisa que os ministros das finanças do Eurogrupo aprovem este pacote de reformas. Caso contrário, a Grécia volta à estaca zero, com uma dívida de 320 bilhões de euros.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.