Itália/Imigração

Itália e Tunísia socorrem 5.700 imigrantes clandestinos em quatro dias no Mediterrâneo

A guarda costeira italiana anunciou ter recuperado nesta segunda-feira (13) nove corpos após o naufrágio de um barco no Mediterrâneo.
A guarda costeira italiana anunciou ter recuperado nesta segunda-feira (13) nove corpos após o naufrágio de um barco no Mediterrâneo. REUTERS/Alessandro Bianchi

A guarda-costeira italiana informou nesta segunda-feira (13) que mais de 5.600 clandestinos foram resgatados no fim de semana no mar Mediterrâneo tentando chegar à Europa. A Tunísia também socorreu dois barcos com 170 clandestinos. Todos faziam a travessia da Líbia para a ilha italiana de Lampedusa.

Publicidade

As boas condições meteorológicas das últimas semanas levam milhares de imigrantes a deixar a terra firme na Líbia e tentar a travessia para a Europa. A maioria dos migrantes fogem dos conflitos na Líbia, Síria, Iraque e de países da África Subsaariana, como Eritreia e Mali.

Nove morrem após naufrágio

O naufrágio de um barco a 150 quilômetros da costa líbia deixou hoje pelo menos nove mortos. A guarda-costeira italiana conseguiu salvar 144 imigrantes. As buscas por mais vítimas continuam. As autoridades não informaram as nacionalidades dos clandestinos, nem o número total de pessoas que estavam a bordo.

De sexta-feira até a noite de domingo, a Marinha italiana socorreu 3.791 pessoas que tentaram atravessar o Mediterrâneo em barcos precários. Só no domingo, 1.100 candidatos à imigração foram resgatados no mar. De acordo com Filippo Marini, porta-voz da guarda-costeira, dez operações de resgate estavam em curso esta manhã. Ontem, a Marinha recebeu 28 chamados de emergência de embarcações em perigo.

Segundo a Organização Internacional para Migrações (OIM), 15 mil imigrantes desembarcaram na Itália desde o início do ano, o que faz do país o principal ponto de entrada dos clandestinos na Europa. Apesar de haver um pequeno recuo em relação às entradas no mesmo período do ano passado, o fenômeno da pressão migratória é incontestável.

No início de março, a agência europeia de controle das fronteiras (Frontex) previu que até 1 milhão de imigrantes poderiam chegar este ano na costa italiana provenientes da Líbia.

Tunísia resgata 170 clandestinos

As autoridades da Tunísia também socorreram hoje 170 clandestinos no litoral do país. Os migrantes, que estavam em duas embarcações vindas da Líbia, pretendiam chegar ilegalmente a ilha de Lampedusa, na Itália, mas tiveram problemas nos barcos. Eles lançaram chamados de emergência, foram socorridos pela Marinha tunisiana e levados ao porto de Zarzis.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.