Barcelona/Crime

Adolescente mata professor e fere quatro em escola na Espanha

Polícia isola área do Instituto Joan Fuster, em Barcelona
Polícia isola área do Instituto Joan Fuster, em Barcelona REUTERS/Gustau Nacarino

Um estudante de 13 anos matou um professor e feriu outras quatro pessoas num ataque a sua escola na manhã desta segunda-feira (20) em Barcelona, na Espanha. Esta foi a primeira morte por agressão em uma instituição de ensino no país desde o fim da ditadura, em 1975.

Publicidade

O adolescente chegou às 9 horas locais ao Instituto Joan Fuster, um centro que conta com 500 alunos em um bairro de classe média da cidade. Ao entrar na sala, ele sacou uma balestra (arma que dispara dardos) e atirou contra a professora. Em seguida, usou uma faca para ferir uma colega.

O professor da sala vizinha, recém-contratado pela instituição, foi atacado no corredor ao tentar ver o que se passava e morreu na hora, atingido no abdômen por um dardo. O aluno ainda feriu outras duas pessoas antes de ser contido: uma terceira professora e um colega de classe. Os quatro feridos estão fora de perigo.

O governo regional da Catalunha decretou luto nacional. As aulas foram suspensas até quarta-feira para que alunos e professores recebam atendimento psicológico.

Menor

Ainda não se sabe o que levou o adolescente a atacar a escola. Ele não pode responder criminalmente pelos atos, já que os menores de 14 anos são considerados inimputáveis na Espanha. Pela lei, nesses casos as medidas a serem adotadas são orientadas ao âmbito educativo e familiar.

O aluno, que não teve o nome divulgado, foi levado para a unidade de psiquiatria de um hospital em Barcelona e deve ficar sob custódia dos serviços de atenção à infância.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.