Acessar o conteúdo principal
Europa/Crise migratória

UE lança ofensiva contra atravessadores de migrantes

Soldado do navio alemão Werra, que integra a operação naval europeia no Mediterrâneo.
Soldado do navio alemão Werra, que integra a operação naval europeia no Mediterrâneo. AFP PHOTO / ALBERTO PIZZOLI
Texto por: RFI
2 min

A União Europeia inicia nesta quarta-feira (7) a segunda fase de sua ampla operação naval para interceptar atravessadores de migrantes que partem da costa da Líbia para alcançar o « eldorado » europeu. Cerca de dez navios de guerra participam da operação batizada de « Sophia ». Eles poderão intervir em alto mar para prender os atravessadores e apresentá-los à justiça.

Publicidade

A primeira fase da operação, iniciada em julho passado, permitiu aos serviços de inteligência europeus observar e identificar uma dezena de zonas marítimas utilizadas para a travessia dos migrantes. Com o apoio de imagens de satélite e de uma boa dose de espionagem, foram identificadas praias de embarque na Líbia, os horários noturnos preferidos para a travessia e até a gestão da rota.

Travessia

Um migrante costuma ser nomeado capitão do barco. Assim que a embarcação atinge o alto mar, os atravessadores chamam a guarda costeira italiana para prestar socorro. "Eles lotam as embarcações precárias que partem da costa líbia com uma quantidade de combustível, água e alimentos insuficientes para que os migrantes cheguem à costa europeia", denuncia o almirante francês, Hervé Bléjean. "É contra esse risco à vida dos migrantes que estamos lutando", disse o vice-comandante da Força naval do bloco à RFI.

A força naval europeia já detectou vinte navios usados para transportar os migrantes; 17 saíram da Líbia e três do Egito. Os europeus têm pressa em acelerar o patrulhamento, já que centenas de milhares de migrantes planejam chegar ao bloco pelo Mediterrâneo.

A terceira fase da operação poderá incluir uma caça terrestre aos atravessadores na Líbia, após aprovação da ONU.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.