Espanha/Política

Espanhóis votam em massa nas eleições legislativas

Eleitor pega uma das cédulas para votar.
Eleitor pega uma das cédulas para votar. Reuters

O índice de participação média dos espanhóis nas eleições legislativas consideradas históricas no país foi de 58,36% até às 18h, informou a secretaria de Comunicação do governo. O segundo balanço divulgado durante o dia indica que houve um aumento 0,71% da movimentação nas urnas em relação às eleições de 2011.

Publicidade

Enviado especial a Madri

A votação termina às 20h pelo horário local. Os mais de 36 milhões de eleitores devem renovar 350 cadeiras da Câmara de Deputados e 208 no Senado. Um dispositivo excepcional de segurança, com mais de 92 mil agentes e policiais em todo o país, foi mobilizado para garantir tranquilidade no pleito.

Os quatro principais candidatos à chefia de governo votaram pela manhã e pediram que os espanhóis comparecessem em massa às urnas. O voto de 30% dos indecisos pode definir a composição do futuro parlamento que será mais fragmentado, com a entrada pela primeira vez de duas legendas: Cidadãos de centro direita, e Podemos, de extrema-esquerda. Nenhum partido deverá ter maioria absoluta.

Logo depois de votar no centro da capital espanhola, às 10h30, o primeiro-ministro conservador Mariano Rajoy do PP, líder nas sondagens, expressou o desejo de que os espanhóis votassem "livremente" e elegessem "quem consideram melhor para governar o país".

O primeiro-ministro e candidato à reeleição pelo conservador PP, Mariano Rajoy, antes de depositar seu voto na urna.
O primeiro-ministro e candidato à reeleição pelo conservador PP, Mariano Rajoy, antes de depositar seu voto na urna. REUTERS/Juan Medina

Minutos mais tarde, o socialista Pedro Sánchez, votou em uma cidade na periferia de Madri e declarou em entrevista coletiva: "A melhor notícia seria uma alta participação. O futuro da Espanha será escrito hoje com cada voto dos eleitores".

O líder do partido socialista PSOE, Pedro Sánchez, votou em Pozuelo de Alarcón, perto de Madri.
O líder do partido socialista PSOE, Pedro Sánchez, votou em Pozuelo de Alarcón, perto de Madri. Foto: Reuters

Também em Madri, Pablo Iglesias, do Podemos, disse após ter depositado seu voto nas urnas que vivia um dia "muito feliz" e ter certeza de que os espanhóis dariam uma "lição de democracia".

O líder do partido Podemos, Pablo Iglesias, votou pela manhã em Madri.
O líder do partido Podemos, Pablo Iglesias, votou pela manhã em Madri. Foto: Reuters

Ángel Rivera, do partido Cidadãos, que votou em Barcelona, seu reduto eleitoral, declarou esperar uma "participação recorde" neste domingo.

Albert Rivera, candidato à chefia de governo pelo Cidadãos,
Albert Rivera, candidato à chefia de governo pelo Cidadãos, REUTERS/Albert Gea

Os primeiros resultados serão revelados às 22h30 pelo horário de Madri, 19h30, em Brasília.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.